Teste

Breaking News

Projeto de revitalização de espaços culturais é apresentado a empresários

 
Empresários e produtores culturais foram recebidos pelo Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia (Ipac), na Praça das Artes, nesta segunda-feira (30), para conhecer um projeto de reutilização de espaços em Salvador e no interior do estado. No encontro, que aconteceu durante o ensaio do bloco Cortejo Afro, os convidados receberam uma cartilha com dados e fotos dos espaços abertos a parcerias público-privadas, para ocupação através de shows, feiras e eventos particulares.

De acordo o diretor-geral do Instituto, João Carlos Oliveira, o evento funcionou como exposição de uma experiência bem-sucedida, por acontecer em um espaço que antes de ser revitalizado era pouco aproveitado. “Desde que assumimos essa gestão, temos buscado entregar à sociedade espaços públicos de qualidade, como a Praça das Artes, que foi reaberta recentemente. É uma oportunidade de mostrarmos para essas pessoas que temos equipamentos capazes de receber grandes eventos em Salvador, como o Passeio Público, o Palácio da Aclamação, o Palacete das Artes, entre outros”.

Para o empresário Alexandre Liberato, a troca de ideias foi positiva. “Eu acho que essa abertura de diálogo com os empresários é algo importante e extremamente bem-vindo. De uma maneira geral, necessitamos de mais eventos, temos muita cultura armazenada, um produto grandioso para ser vendido, mas os espaços para realizar eventos de maior proporção ainda são poucos. Os projetos que podem sair dessa parceria vão beneficiar a todos, não apenas o lado cultural, mas também o lado turístico e empresarial”, afirma.

Preservação

Além dos espaços em Salvador, o Ipac administra o Museu do Recôncavo, em Candeias, o Parque Histórico Castro Alves, em Cabaceiras do Paraguaçu, e o Museu Convento Humildes, em Santo Amaro. Nesses espaços, são promovidas dinâmicas e ações sociais, como educação patrimonial para a população, e obras de restauração e conservação predial. A renovação das áreas ajuda a movimentar a programação cultural nas regiões.

A turista curitibana Soliany Oliveira acredita que a preservação do patrimônio público torna a Bahia ainda mais atrativa para os visitantes. “Já há bastante tempo eu passo o verão em Salvador e, nos últimos anos, o Pelourinho tem me surpreendido com o melhor aproveitamento desses lugares. A Praça das Artes ficou linda com essa reforma. Também fui nos outros espaços, tem sempre algo legal pra ver e curtir a cultura da Bahia”, afirmou.

Fotos: Amanda Oliveira/GOVBA

Nenhum comentário