Teste

Automatic Slideshow

Breaking News

'Garanhão', genro de Sílvio Santos tratou de caixa 2 com delator



o genro de Sílvio Santos, o deputado Fábio Faria (PSD-RN), tratou de caixa dois diretamente com o ex-executivo da Odebrecht, Alexandre José Lopes Barradas. Segundo o delator da empreiteira baiana, o marido da apresentadora Patrícia Abravanel era conhecido como “Garanhão” na planilha da companhia e teria solicitado R$ 100 mil.
Na época, Fábio Faria concorria a uma cadeira na Câmara dos Deputados, enquanto o pai, Robinson Faria (PSD), era o vice na chapa encabeçada por Rosalba Ciarlini (PP) na disputa pelo governo do Rio Grande do Norte. “Ele (Fábio Faria) falou que precisava de R$ 100 mil para a campanha dele e R$ 350 mil seriam repassados pra campanha majoritária (de Rosalba Ciarlini ao governo estadual), mas essa conversa foi só com ele. Não teve o pai dele nessa conversa”, disse Barradas em depoimento ao Ministério Público Federal no âmbito da Lava Jato. 
“A maneira de fazer (o repasse) foi logo colocada: ‘Agora eu não tenho condições de fazer forma oficial, eu tenho de fazer via caixa 2’. Isso foi falado”, frisou o delator.
Rosalba foi eleita governadora do Rio Grande do Norte no primeiro turno das eleições com 52,46% dos votos válidos. Fábio Faria garantiu uma cadeira na Câmara dos Deputados naquela eleição.

Nenhum comentário