Teste

Breaking News

É deprimente, diz Wagner sobre a exibição do vídeo em que Geddel chora



Adversários desde que o PMDB rompeu com o governo petista em 2009, o secretário de Desenvolvimento Econômico, Jaques Wagner, criticou a exposição do vídeo em que o ex-ministro Geddel Vieira Lima (PMDB) aparece chorando.
“Eu estou à vontade para falar porque não tenho motivo algum para defender o PMDB ou Geddel Vieira Lima. As pessoas não estão se dando conta que estão estimulando e difundindo o ódio”, disse em conversa com o BNews.
Para Wagner,  a gravação de depoimento e a posterior divulgação do vídeo “é desnecessário”. “É um espetáculo horroroso que um segmento do Judiciário tem patrocinado. (...) Daqui a pouco vão propor recolocar o pelourinho aqui no centro. Ele [Geddel] tem mãe, tem filho, tem família”.
Ao ser questionado se a prisão é ‘gratuita’, sem indícios, Wagner é evasivo. “Da prisão eu não quero julgar”.
Ele fazer um paralelo com o caso de Marisa Letícia, ex-primeira dama, que teve sua morte comemorada por críticos ao PT. “É um espetáculo grotesco, tão grotesco quanto o que fizeram com dona Marisa”, avaliou.
Wagner disse ainda que, mesmo sendo adversário de Geddel, não tem como comemorar a sua prisão. “Por isso não comemoro nada. É deprimente, deplorável. As pessoas podem ser julgada, ser presas, mas têm seus direitos. Ele errado ou certo, tem família, tem filho, tem mãe”.

Nenhum comentário