Teste

Breaking News

Bancada do PSD se reúne e “pressiona” Rui em busca de atendimento



O presidente da Assembleia Legislativa da Bahia (Alba), deputado Angelo Coronel (PSD),) reuniu nesta quarta-feira (23) a bancada baiana do PSD, para discutir, em tese, as diretrizes partidárias  que serão apresentadas ao presidente estadual da legenda, senador Otto Alencar, e posteriormente ao chefe do Palácio de Ondina. O encontro, no entanto, deixou uma mensagem nas entrelinhas indicando uma insatisfação da legenda com o chefe do Executivo estadual, já que de forma, “delicada e leve”, Coronel cobrou do governador atendimento às demandas da bancada. 
 
O presidente da Alba, afirmou que “o governador do Estado tem "um coração bom" e vai atender aos pedidos da bancada para melhorar as ações nos municípios sob o comando da legenda na Bahia”. "Quem não quer um PSD tão grande no coração, que inclusive cabe no coração do peito do governador Rui Costa", brincou o chefe do Legislativo baiano, se valendo do que é conhecido como um “tapa de luva”. 
 
Além das demandas do PSD, Coronel também já sofre pressão da bancada oposicionista na Alba por conta das emendas impositivas não pagas pelo governador. O presidente deu a palavra ao propor um acordo com os parlamentares da base e da oposição para não obstruir a última sessão plenária do 1º semestre na qual foi limpada a pauta e aprovada 92 projetos de lei, incluído a Lei de Diretrizes Orçamentarias (LDO) 2018. O acordo previa a votação das matérias em pauta em troca da garantia do pagamento das emendas até o final de julho. O que não aconteceu. Assim, desse o retorno das atividades dia 1º de agosto, a Alba não votou nenhum projeto. Se é só “barulho” da oposição ou não, o que protagonizou as sessões de agosto na Casa foram os discursos inflamados cobrando do presidente da Casa e de Rui o cumprimento do acordo. 
 
O almoço desta quarta (23) contou com a presença dos deputados do PSD, Adolfo Menezes, Carlos Ubaldino, Ivana Bastos, Mirela Macêdo, Alex da Piatã e Ângela Souza, e os secretários de Estado Marcus Cavalcanti (Infraestrutura) e Fernando Torres (Desenvolvimento Urbano). "Nós queremos melhorias, não só na qualidade dos empregos gerados, mas também de ações para os municípios que vivem à míngua e cobram mais atuação dos parlamentares", explicou Angelo Coronel.
 
O encontro, ocorrido no Salão Nobre da Casa, contou teve ainda a presença dos pessedistas, como o superintendente do SAC, Carlos Henrique; o presidente da União dos Municípios da Bahia (UPB), Eures Ribeiro; e o ex-prefeito de Coração de Maria, Diego Coronel.

Nenhum comentário