Teste


Breaking News

Justiça determina transferência de presos e interdição de módulo de presídio para evitar briga entre facções




A Justiça determinou a interdição imediata de um dos módulos do presídio Ariston Cardoso, em Ilhéus, no sul da Bahia, e a transferência de presos custodiados no local para evitar, entre outros motivos, briga entre integrantes de facções criminosas rivais.
Publicidade
A decisão foi assinada pelo juiz Alex Vinícius Campos Miranda, da 1ª Vara da Fazenda Pública do município, que atendeu a uma ação civil de 2014 da Defensoria Pública da Bahia. A direção do presídio informou que ainda não foi notificada da decisão.
O juiz pede a transferência dos detentos do módulo 1 para unidades fora do presídio. Além disso, o magistrado também determinou a demolição do prédio e a construção de um outro em caráter de urgência, já que a estrutura está comprometida. Onze celas que estão em situações mais precárias, com buracos nas paredes e ferrugens nas grades, já estão interditadas. Em dezembro de 2017, houve um desabamento na galeria B do módulo 1 que deixou dois presos feridos.
Além de problemas estruturais e descumprimento dos padrões de segurança contra incêndio, a Defensoria Pública apontou superlotação no presídio, que possui 250 detentos, mas com capacidade para 180 pessoas. Oitenta presos estão na parte que foi pedida a interdição e o local tem 60 celas.

Nenhum comentário