Teste

Breaking News

Mais 3 vereadores são denunciados em Camaçari; dos 21 apenas 1 não está envolvido no caso





Mais três vereadores da Câmara Municipal de Camaçari foram denunciados pelo Ministério Público da Bahia (MP-BA), suspeitos de desvio de verba pública. Na semana passada, o presidente da Câmara, vereador Oziel Araújo (PSDB) já havia tido prisão preventiva decretada pelo MP-BA juntamente com 16 vereadores acusados de fraudar recursos públicos no legislativo municipal.Segundo o MP-BA, os legisladores aprovaram em 2017 uma lei que aumentou os seus salários em R$ 2.578,45, mas o pagamento dos novos valores foi suspenso por decisão judicial. Por meio de manobra, os integrantes da Câmara exoneraram servidores comissionados e nomearam no mesmo dia com salários maiores, para que os funcionários repassassem cerca de 80% do valor para eles.
Os três novos acusados são os vereadores Dilson Magalhães Jr. (PEN), Flávio Matos (DEM) e Sessé Abreu (PSDB), completando assim um total de 20 políticos envolvidos no caso. Apenas um dos vereadores não aparece na lista de envolvidos no caso.
Bispo Jair (PRB) mantém, até o momento, a imagem imaculada, pois não foram encontrados indícios que o liguem ao esquema que visava o aumento do subsídio dos gabinetes através do recolhimento ilegal de parte do salário dos servidores.
Veja a lista completa dos vereadores acusados:
Oziel (PSDB)
Dilson Magalhães Jr. (PEN)
Flávio Matos (DEM)
Sessé Abreu (PSDB) – vereador licenciado, atualmente secretário de Esportes
Pastor Neilton (PSB)
Val Estilos (PPS)
Binho do Dois de Julho (PCdoB)
Fafá de Senhorinho (DEM)
Jamelão (DEM)
Adalto Santos (PSD)
Dentinho do Sindicato (PT)
Vaninho da Rádio (DEM)
Jackson Josué (PT)
Gilvan Souza (PR)
Júnior Borges (DEM) – vereador licenciado, atualmente secretário de Habitação
Niltinho (PR)
Zé do Pão (PTB)
José Marcelino (PT)
Jorge Curvelo (DEM)
Téo Ribeiro (PT)

Nenhum comentário