Teste

Breaking News

O vereador Romeu Thessing Tem cobrado melhorias para Projeto Formoso




Primeiro lugar na produção de banana no Brasil, o Projeto Formoso destaca-se também pela produção de manga, mamão e melancia. Fundado pelo Governo Federal através da CODEVASF entre 1980 e 1990, o projeto de irrigação abrange um perímetro com infraestrutura direcionada para a agricultura irrigada formado por dois setores, Formoso A e Formoso H, de onde saem por ano 170 mil toneladas de banana.
Apesar de toda a trajetória promissora do projeto Formoso, que desde a sua fundação até os dias de hoje tem trazido aparentemente prosperidade e benefícios aos agricultores moradores das comunidades locais, a realidade se apresenta totalmente contraditória ao que é mostrado através dos veículos de comunicação. As necessidades básicas como, água tratada, estradas pavimentadas, assistência médica não existem no projeto Formoso.
O vereador Romeu, vem desde o ano passado chamando a atenção das autoridades municipais e estaduais para a realidade em que se encontram os mais de 800 produtores, que trabalham e vivem nos perímetros de irrigação do Projeto. São mais 82 Km de canais de concreto a céu aberto, onde já aconteceu mais de 50 acidentes com mortos. 280 km de estradas sem pavimentação.
Responsável por quase a metade da receita do município de Bom Jesus da Lapa, o Projeto Formoso espera que a prefeitura municipal venha tomar alguma atitude diante de todo esse problema que já vem sendo apresentado há alguns anos.
Os moradores do setor 33 apontam além do problema das estradas, que se agravam bastante com a chegada da chuva, a aplicação de agrotóxicos, através do avião pulverizador. Sem água potável, com a aplicação de veneno e a poeira da estrada, as doenças aparecem cada vez mais implicando também na saúde dos produtores.

O vereador Romeu Thessing aponta a postura das autoridades competentes, municipais e estaduais, e da própria entidade que administra o projeto a CODEVASF como um descaso, que apesar de se apoiarem na mídia para divulgar as estatísticas brilhantes na produção de banana, se esquecem do principal, que é a qualidade de vida, a educação e a saúde dos produtores, que também são responsáveis pelo sucesso desses resultados.



Redação Jornal Cidade

Nenhum comentário