Teste


Breaking News

PRB ‘briga’ com PSC por majoritária e defende apenas um representante evangélico na chapa





O deputado federal Márcio Marinho (PRB-BA) reivindicou nesta sexta-feira (18) que o PRB tenha lugar na chapa majoritária do candidato da oposição ao governo do Estado. Após muita discussão, o grupo resolveu se unificar e lançar apenas um nome na disputa: ou o do ex-prefeito de Feira, José Ronaldo (DEM), ou do deputado federal João Gualberto (PSDB). Em entrevista ao Bahia Notícias, Marinho assegurou que o partido tem vaga na majoritária e sugeriu também que o PSC, em vias de indicar o deputado federal Irmão Lázaro para concorrer ao Senado, abra mão da indicação em favor do PRB. Segundo ele, não seria interessante para a chapa ter dois candidatos evangélicos – o PRB é o partido da Igreja Universal, enquanto Lázaro é pastor.  Por isso, na avaliação dele, a última vaga restante – as outras três estariam preenchidas por Gualberto ou Zé Ronaldo, Jutahy Magalhães Jr. e alguém do PRB – deveria ser destinada a uma sigla que não seja de denominação evangélica. “Hoje, o PRB tem um espaço na majoritária. Isso é certo [...] Lázaro é um amigo e tem direito de estar pleiteando esse espaço. Mas, quando você coloca a balança em termos de peso político, com todo respeito que tenho ao partido e ao meu amigo Eliel [Santana, presidente do PSC na Bahia], a vaga, indiscutivelmente, é do PRB”, defendeu Marinho, em entrevista ao Bahia Notícias. E ele ainda deu uma recomendação: “Caso o PRB indique um nome, o segmento evangélico estaria contemplado. Agora, é deixar de lado um pouquinho das vaidades, a intenção pessoal, para chegarmos ao coletivo, que é ter uma candidatura viável. Com o espaço contemplado para o segmento, a outra parte seria para atrair outros setores da sociedade”. Segundo Marinho, o partido também não discutiu quem será indicado para a chapa e qual será a vaga – se de senador ou vice. Conforme o parlamentar, o nome da sigla vai ser definido pela Executiva estadual e, além da vereadora Ireuda Silva, fortemente aventada, outros vereadores da agremiação em Salvador estão no páreo. “A Ireuda é um nome muito forte, tem todas as qualidades para estar ocupando a majoritária, mas também temos outros nomes, como a vereadora Rogéria, o vereador Luiz Carlos. Se será um vereador ou outro nome sem mandato, isso vai ser definido pela Executiva”, ponderou. Ele ainda defendeu que, entre Gualberto e Zé Ronaldo, o democrata tem mais chances de ser o candidato da oposição ao governo estadual. “Acho que, nesse momento, o João Gualberto perde, de um certo modo, nessa disputa. O Zé Ronaldo disputou vaga para o Senado, o estado conhece. Já foi prefeito de Feira quatro vezes, com representação muito forte no interior. Acaba combinando isso com a força do partido para a prefeitura de Salvador”, avaliou.

Nenhum comentário