Teste

Breaking News

TJ-BA quer comprar 80 carros para desembargadores por até R$ 7,8 milhões





Os desembargadores do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA) devem andar de carro novo muito em breve. Isso porque o TJ-BA abriu uma licitação de 80 veículos para atualizar a frota utilizada pelos desembargadores para representação oficial. Atualmente, os 61 desembargadores do tribunal utilizam um carro modelo Fluence, da Renault. Os veículos são do próprio tribunal. De acordo com o edital de licitação, cada veículo deverá custar, no máximo, de R$ 97,7 mil. O custo total para compra dos carros deverá ser de, no máximo, R$ 7,8 milhões. A renovação da frota é justificada no edital. O documento registra que os automóveis atualmente utilizados saíram de linha em 2017 e, “por ser importado, há uma grande dificuldade para encontrar e substituir os componentes originais quando apresentam defeitos”. O TJ também afirma que o tempo máximo de utilização dos carros é de quatro anos e, “mesmo com a realização de manutenção preventiva, apresentam defeitos, constantemente (módulos de injeção, central de comando, condicionador de ar, suspensão, partes elétricas, catalisador, amortecedores, embreagem, entre outros), o que torna as manutenções preventivas e corretivas ainda mais onerosas e difíceis e causa uma maior demora em conserto”. Ainda destaca que há um grande risco de “quebra” dos veículos durante a condução dos desembargadores em Salvador e durante as viagens ao interior da Bahia, “o que colocaria a segurança dos mesmos em risco”. Com essa justificativa, o TJ sinaliza que é preciso substituir os veículos em uso por novos. A licitação prevê a aquisição de “carros tipo executivo novo, de passageiro, Sedan, 0KM, para transporte de representação, ano de fabricação 2018, bicombustível, quatro portas, capacidade para cinco ocupantes, cor preta, transmissão: modo automático” e com garantia de fábrica. Os veículos também deverão ter direção elétrica, ar condicionado, kit multimídia, computador de bordo, travas elétricas, airbags, película e aro 16, além de ser entregue com tanque cheio de combustível e com três revisões sem custo para o tribunal. O edital ainda reforça que a aquisição dos veículos visa atender às necessidades de condução dos desembargadores do TJ-BA, “que deve ocorrer com segurança, conforto e agilidade, inclusive em viagens ao interior do estado”.

Nenhum comentário