Teste

Breaking News

Prédio não passava por reparos na rede elétrica há 14 anos, diz presidente da Alba



O presidente da Assembleia Legislativa da Bahia (Alba), Ângelo Coronel, informou em coletiva de imprensa na manhã deste domingo (29), que o prédio da Alba não passava por reparos na rede elétrica há, pelo menos, 14 anos.
A coletiva de imprensa ocorreu um dia após o incêndio que atingiu o terceiro andar do prédio da Alba, localizada no Centro Administrativo da Bahia (CAB). As causas das chamas ainda são desconhecidas, entretanto, o Corpo de Bombeiros e a Alba sustentam, até então, que o incêndio pode ter sido causado por um curto-circuito, já que o espaço não havia passado por reparos na rede elétrica.
O presidente da assembleia afirmou ainda que os setores que funcionavam no andar atingido pelas chamas serão realocados para outro espaço. Ele garantiu, que o fogo não trouxe prejuízos ao material que estava armazenado no local.
Segundo o presidente da Casa, a documentação da gestão dele está digitalizada. A Codesal esteve no prédio, e interditou apenas o terceiro andar. O expediente ocorrerá normalmente na Alba na segunda-feira (30), conforme informou Coronel.
O Departamento de Polícia Técnica (DPT) já iniciou a perícia no local neste domingo, após o espaço atingido pelo fogo ser liberado pelo Corpo de Bombeiros. O resultado da perícia será anexado ao inquérito aberto pela Polícia Civil no sábado (28), para investigar o incêndio.
A investigação será realizada na 11ª Delegacia (Tancredo Neves). Na unidade, nos próximos dias, funcionários da empresa responsável pela obra e policiais militares responsáveis pela guarda da Alba devem ser ouvidos.Apesar das chamas terem sido debeladas no início da noite de sábado, os agentes do Corpo de Bombeiros vão permanecer no local monitorando a situação e para evitar o surgimento de novos focos de incêndio.O incêndio atingiu o prédio da Alba por volta das 15h, de sábado. O fogo começou no setor financeiro, que fica no terceiro andar. De acordo com a assessoria da Assembleia, o terceiro andar estava fechado por conta de obras. Apenas operários estavam no local, mas conseguiram sair ilesos e com isso, ninguém ficou ferido.De acordo com o Corpo de Bombeiros, as chamas foram controladas por volta das 17h30, mas até 19h40 os bombeiros trabalhavam no rescaldo do edifício. No local, funcionários da Alba contaram à reportagem da TV Bahia que ouviram uma explosão antes do incêndio começar.Segundo os bombeiros, as causas do incêndio ainda são desconhecidas. A Alba informou, por meio de nota, que o incidente não teve causa determinada, mas informações preliminares apontam que ocorreu um curto-circuito.Com o incêndio, uma fumaça preta tomou boa parte do local e chegou a ser vista de longe, na região da Avenida Luís Viana Filho, mais conhecida como Avenida Paralela. O local foi isolado e três caminhões dos bombeiros trabalharam para conter as chamas



Nenhum comentário