Teste


Breaking News

Vereadores de Bom Jesus da Lapa cobram compromissos firmados pelo Governo do Estado



É cada dia mais crítica a situação da rodovia estadual BA 160, no trecho entre o município de Bom Jesus da Lapa e Malhada, no Oeste da Bahia. Com cerca de 150 km de extensão, o asfaltamento da estrada está em precárias condições de trafegabilidade, causando transtornos e colocado em risco a vida de centenas de pessoas que diariamente trafegam pelo local, que é a principal via de acesso de mais de 19 localidade, maioria quilombolas.
A respectiva estrada foi inaugurada em 1990 e na época a intenção era escoar a produção do projeto Formoso em Bom Jesus da Lapa, inclusive, a estrada era um importante elo para o Norte de Minas Gerais. Foi esquecida  há mais de 15 anos, sem nenhuma manutenção, sendo considerada pela Confederação Nacional do Transporte (CNT) por diversas vezes como uma das piores estradas do Brasil.
Diante do descaso,  várias manifestações e cobranças  foram feitas, tanto pela população, como pela Câmara de Vereadores de Bom Jesus da Lapa, levando   o governador Rui Costa a anunciar, na visita que realizou a cidade de Paratinga no ano de 2017,  que licitaria a via até o final do referido ano;  promessa que não foi cumprida. E em 2018,  as comunidades Quilombolas e a Câmara de vereadores continuaram cobrando, mas, sem sucesso.
Diante da a demorara para o início da recuperação da estrada, a Câmara de Vereadores de Bom Jesus da Lapa, na última sessão da Casa do primeiro semestre de 2018, realizada na quinta-feira(12), cobrou do governo do estado mais compromisso com a a BA 160. “Quero dizer aqui da vinda do governador a Bom Jesus da Lapa, no dia 9 do mês passado, onde ele prometeu que ia dá uma melhorada na BA 160, e se quer, até hoje, a gente continua cobrando. A comissão já sentou, continua cobrando, e até hoje, se quer tem algo concreto, dizendo o prazo para iniciar. A gente ver aquelas comunidades sofrendo, carro quebrando todos os dias, pessoas perdendo vida nas estradas, é mulher ganhando menino na estrada. Gente isso é um absurdo”, disse Davi(PT).
Ele afirmou que era do Partido dos Trabalhadores(PT), que o governo merecia ser parabenizado, mas também tem horas que tem que ser criticado. “Hoje eu estou  criticando o governador pela sua atitude sobre a questão da BA 160, que dá acesso a tantas comunidades quilombolas e assentamentos, que é um descaso”, e cobrou: “quero reivindicar, que tenham mais cuidado com essas comunidades, com esse povo. Porque somos dignos, pessoas que pagam os seus impostos. Não queremos nada de mais, queremos a penas saúde, educação e condições de infraestrutura de ir e vim para a cidade com dignidade, e isso nós não estamos tendo, estão sendo violado os nossos direitos de quilombolas e assentados”, lamentou o edi.
O vereador Leonel(PCdoB) disse que o PT não gostava do vereador Davi, diante do descaso com a  BA 160. “É uma vergonha essa estrada 160, porque tem mais de 10 anos que nós vem lutando em beneficio e melhoramento dessa estrada e não conseguindo, mas eu espero que o governador venha se sensibilizar o coração dele, e venha atender à reivindicação dos moradores daquele região”, falou.
“A BA 160 é uma luta de toda população lapense, da região do entorno de Bom Jesus da Lapa. A gente sabe do empenho do padre lá, que representa o quilombo, que teve aquela luta lá no aeroporto junto com as comunidades quilombolas. Naquele momento, até o prefeito, também aderiu a luta”, lembrou Irmão Romilson(PSC).
“Isso é uma vergonha, essa BA. Eu vejo ai asfaltando na Bahia pontinho de estrada que liga o nada ao nada, para satisfazer algum prefeito que cria gado, ou alguém que tem  suas propriedade e tem os seus rebanhos para se deslocar com suas carretas, enquanto aqui nos quilombos, a gente fica à mercê”, frisou o vereador.
“O  governador já está se achando eleito, por isso não está dando a ousadia para a BA 160. Eu chamo a população para a responsabilidade, que nós não podemos encher as urnas de votos de novo, para políticos que trata os nossos quilombolas dessa forma”, completou o vereador Jair(PSDB).

“Na vinda do governador a nossa cidade, ele se complementou em colocar R$ 600 mil reais para fazer o cascalhamento da Ba 160, e ele se comprometeu colocar esse recurso via consorcio. E hoje, nós já temos um consórcio em nossa região que já está em funcionamento. Cabe a nós fazer uma visita ao presidente do Consorcio velho chico, para ele ir na governadoria e cobrar a liberação desse recurso e a  excussão dessa obra de imediato. Nós temos que cobrar as coisas constantemente, porque se não elas não acontecem”, finalizou o presidente de Casa, Miguel Leles(PSL).

Nenhum comentário