Teste


Breaking News

Falta de comunicação: um dos grandes inimigos dos relacionamentos



Em uma sociedade cada vez mais cercada por tecnologia, as pessoas estão reféns de redes sociais e aplicativos. Mas, apesar de essas ferramentas encurtarem distâncias, a falta (ou falha) de comunicação está cada vez maior, especialmente nos relacionamentos amorosos.
Um dos grandes desafios dos casais hoje em dia é manter um diálogo eficaz. A ausência de conversa ou a má interpretação do que o outro diz fazem com que o casamento entre em crise e as pessoas decidam se separar.
O apresentador e palestrante Renato Cardoso explica que pior do que não conversar é se comunicar de forma errada. “Por causa disso, países entram em guerra, empresas vão à falência, povos odeiam outros povos, religiões são criadas, filhos odeiam os pais e casais acabam se divorciando”, observa.
Outro ponto importante para melhorar a comunicação, segundo ele, é buscar entender quais motivos podem estar levando sua relação a enfrentar problemas nessa área e buscar desenvolver novas atitudes. “Ouça mais do que fala; pergunte para verificar se entendeu corretamemte, não tire conclusões precipitadas; também tenha paciência na hora de falar e verifique sua forma de falar; não presuma que sua mensagem foi clara, confirme, peça feedback; não sature seu ouvinte com informações desnecessárias; e fale apenas o que ele precisa saber”, aconselha.
A psicóloga Mônica Raouf El Bayeh acrescenta que muitas pessoas querem impor sua opinião ao outro no momento do diálogo. “É preciso entender que as pessoas são diferentes e a tendência é eu esperar que tudo seja do meu jeito e julgar que da minha forma é melhor. Em alguns casos, o casal age como se estivesse em um cabo de guerra: cada um puxando para o seu lado para ser o ganhador. Não tem que haver ganhador. Não é um jogo. Não é uma batalha. Tem que existir consenso”, afirma.
Seja claro
Outra questão importante é avaliar se você é claro ao se comunicar com o parceiro, porque muitas vezes presumimos que ele entendeu as indiretas e expressões. A psicóloga dá um exemplo: “o aniversário de casamento se aproxima. Você acha que ele não toca no assunto porque está preparando uma surpresa, mas ele simplesmente esqueceu. Não parta do princípio que o outro sabe, imagina ou adivinha seus desejos ou sentimentos. Adivinhar é impossível. Isso não existe. Quer algo? Peça. Sentiu? Comunique. Não gostou? Avise. Só assim você vai explicar ao outro o caminho certo”.
Não dê desculpas
Mônica observa que não é correto se apoiar em justificativas, como de não ter tempo para conversar. “Não seja esse tipo de pessoa. Relacionamentos precisam de tempo e de investimento. Invente, inove, crie, surpreenda. Vá além do cansaço, da falta de dinheiro, dos aborrecimentos do dia a dia. Faça seu relacionamento valer a pena. Não permita que o que era fogo vire cinzas.”
Evite ofender seu parceiro
Caso o clima esquente e uma briga se instale, a psicóloga orienta parar, se acalmar e retomar a conversa do início sem deixar as agressões verbais ganharem espaço. “É comum criticarmos, apontarmos falhas, querermos nos defender de uma crítica. Essa tendência pode piorar em momentos de discussão. Viramos juízes de futebol. Vacilou, não deixamos passar. Apitamos. Tiramos logo um cartão amarelo. Cuidado. Quem fala, esquece. Quem escuta, não. Evite ofender seu parceiro”, recomenda.

Nenhum comentário