Teste


Breaking News

Advogado é preso suspeito de pedir destruição de provas do caso Pezão


O advogado Tony Lo Bianco foi preso, na manhã desta segunda-feira (10), a pedido da Procuradoria Geral da República (PGR), sob suspeita de tentar atrapalhar a investigação do esquema criminoso que envolve o governador do Rio, Luiz Fernando Pezão (MDB), solicitando a destruição de provas.
A prisão foi determinada pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ). O escritório dele, confofme o G1, informou que ainda não tem um posicionamento sobre a prisão.
A ligação telefônica suspeita foi feita no dia da prisão de Pezão, no último dia 29, entre Tony Lo Bianco e Cézar Amorim. Lo Bianco é advogado da empresa Kyocera, que venceu a licitação para as obras do Arco Metropolitano.
Cézar Amorim é sócio da High Control Luiz, que realizou a obra de iluminação do Arco Metropolitano. Segundo as investigações, as obras foram feitas em troca de propina.
Além da prisão, houve busca e apreensão nas residências de Tony e de Sérgio Beninca. Pezão foi preso no último dia 29 pela força-tarefa da Lava Jato. Ele estava no Palácio Laranjeiras, residência oficial dos chefes de estado. O governador nega as acusações.

Nenhum comentário