Teste


Breaking News

Rui explica mudanças na administração e pede que oposição lhe deixe trabalhar


O governador Rui Costa (PT) anunciou em coletiva de imprensa na tarde desta segunda-feira (03) os tão comentados cortes na máquina pública e reforma administrativa. Serão extintos o Centro Industrial de Subaé (CIS) e a Superintendência de Desenvolvimento Industrial e Comercial (Sudic), além da Bahia Pesca, que irá para a iniciativa privada. Além disso, o governador cortará cargos comissionados e reduzirá o numero de diretorias de cargos de presidente de empresas, a exemplo da Prodeb.
Rui negou que tenha omitido a crise financeira do Estado nas eleições. “Minhas entrevistas estão todas gravadas. Em todas eu afirmei a gravidade do déficit previdenciário. Não só o fiz durante a campanha, mas na primeira reunião que Temer fez com os governadores eu falei que era a questão mais emergencial do país. Todo mundo quer o Brasil melhor, desde que seus privilégios não sejam mexidos”, disse.
Ele ainda comentou sobre as críticas que vem recebendo dos opositores: “O povo aprovou meu trabalho porque não fico entrando no disse-me-disse da politicagem. Eu só peço para os opositores que quem não pode ajudar, não atrapalhe. Me deixe trabalhar”.


Sobre mudanças na alíquota de contribuição do servidor estadual para a Previdência, o governo anunciou que ela passa de 12% para 14%. Rui explicou que só o servidor que ganha acima de R$ 5.600 pagará a mais a partir do ano que vem. “E ainda assim somente sobre o excedente desse valor”, falou. “10 estados brasileiros já elevaram a alíquota previdenciária”, completou.

Nenhum comentário