Teste


Breaking News

Eleito pela base do PT, Tito teve entrada no Avante articulada por candidato do PSL


Deputado federal de primeiro mandato, o parlamentar baiano Tito teve sua filiação articulada no Avante por Comandante Rangel (PSL), um dos nomes do presidente Jair Bolsonaro (PSL) na Bahia.

Natural da região de Barreiras, Tito recebeu a ajuda do postulante ao Senado do PSL para se filiar a sigla que estadualmente integra a base do governador petista Rui Costa (PT). 

No processo que o levou para a legenda de Pastor Sargento Isidório (Avante), Tito teria recebido convites do PT e do PSB. Informações dão conta que o federal chegou a se reunir com o Rui no Palácio de Ondina ao lado de Rangel, player do partido de Bolsonaro (veja aqui). 

A escolha pelo Avante veio após a sedutora proposta de Isidório, que na época já levantava a hipótese de ter expressiva votação e poder ajudar a eleger o advogado de 42 anos. 

“Tenho um grande respeito e consideração pelo Rangel. A minha ida para o Avante conta com o incentivo dele”, discorreu Tito ao Bahia Notícias. Apesar da ligação indireta com o PSL, o parlamentar declarou independência quando perguntado se fazia parte do grupo de deputados federais “BolsoRui”. 

O termo foi criado por João Carlos Bacelar (PR) para definir nomes que, como ele, integram estadualmente a base do governador Rui Costa e nacionalmente o grupo de Bolsonaro (saiba mais aqui). 

“A minha posição a nível nacional é respeitar a direção que o Avante tomar”, disse. “Na Bahia sou defensor das boas práticas do governador. Estou me iniciando deputado federal para defender o oeste da Bahia”, concluiu.

Nenhum comentário