Com dividas acumuladas, OAS corre risco de falência


Uma das maiores empreiteiras do país, a OAS está correndo grande risco de falência, segundo informações do jornal Folha de São Paulo. De acordo com a publicação, seguidos alertas sobre a grave situação financeira da empresa tem sido feitos pela administradora judicial.
A situação é tão delicada, que uma das administradoras judiciais mais importantes do setor, a Alvarez e Marsal, afirmou que “a capacidade de soerguimento das suas atividades empresariais”.  Nas próximas semanas, a Justiça deve aceitar o pedido de encerramento do processo de recuperação judicial, aberto quando acumulava R$ 8 bilhões em dívidas. Em contrapartida, passará a ficar exposta aos pedidos de falência impetrado pelos novos credores.
Em nota, a assessoria de imprensa da empresa, afirmou que as receitas previstas para 2019 serão suficientes para o cumprimento de suas obrigações e que “a expectativa continua sendo a de que nas próximas semanas encerre o plano e saia da recuperação judicial. A OAS diz que a dívida, que chegou a ser de R$ 9,2 bilhões, passou a ser de R$ 2,8 bilhões.

Nenhum comentário