Teste


Breaking News



Denunciado por abuso sexual, João de Deus é condenado a 19 anos de prisão


O médium João de Deus foi condenado a 19 anos e quatro meses de prisão, nesta quinta-feira (19), após acusações de abusos sexuais contra pacientes que ele atendia na Casa Dom Inácio de Loyola, interior de Goiás.
João Teixeira de Faria, de 78 anos, já está preso há um ano após 11 denúncias dos abusos feitas pelo Ministério Público. Dois destes casos ainda envolvem falsidade ideológica, corrupção de testemunha e coação. Nenhum dos casos foi confirmado pelo acusado.
Este é considerado o maior caso do país no que se trata de abuso sexual. Mas, apesar de haver quase 300 denúncias de mulheres contra João de Deus, ele não confirma nenhum dos casos. As denúncias foram enviadas ao Ministério Público de Goiás. Deste total, 194 deram andamento ao processo e 57 foram formalmente apresentadas vítimas do médium.
As acusações foram iniciadas em 7 de dezembro de 2018, durante relatos das vítimas no programa Conversa com Bial. Após a acusação, o MP iniciou uma força-tarefa para receber as denúncias das vítimas.

Nenhum comentário