IBGE aponta que baianos diminuíram consumo de farinha em 10 anos


A quantidade de alimentos adquiridos pelos baianos caiu 16,7% entre 2008 e 2018, de acordo com dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). E a tradicional farinha de mandioca foi o produto que mais diminuiu nos últimos anos.

Segundo a Pesquisa de Orçamentos Familiares (POF) 2017-2018 do IBGE, a aquisição do acompanhamento diminuiu 18kg por pessoa entre 2002 e 2018. Entre 2002 e 2003, o número estava em 24,931 kg por pessoa. O número chegou a 6,873 kg na última pesquisa.

o outro extremo, a aquisição de água mineral foi a que mais aumentou no estado em ambos os períodos de comparação. Em 2018, cada pessoa na Bahia adquiriu, em média, 15,058 litros de água mineral/ano, volume que foi quase o triplo do adquirido em 2002 (5,222 litros/pessoa/ano) e 52,8% maior que o adquirido em 2008 (9,855 litros).

Entre 2008 e 2018, na Bahia destacam-se ainda os aumentos absolutos na aquisição de arroz polido (branco), peito de frango e açúcar refinado. Entre as reduções de aquisição, além da farinha de mandioca, destaque para o açúcar não especificado, o leite de vaca fresco e o arroz não especificado.

Em 2018, pela primeira vez em 16 anos, o açaí apareceu entre os produtos mais consumidos pelos baianos (0,015 kg/pessoa/ano).


Nenhum comentário