Estudo alerta que medidas de distanciamento serão inúteis se relaxadas cedo demais

Estudo alerta que medidas de distanciamento serão inúteis se relaxadas cedo demais
Foto: Reprodução/Pixabay
Análises feitas por matemáticos e cientistas da Universidade da Califórnia (UCLA) alertam que se as medidas de distanciamento físico nos Estados Unidos forem relaxadas enquanto ainda não houver vacina ou tratamento para a Covid-19, o número de infecções poderá ser tão alto quanto teria sido se o isolamento nunca tivesse sido implementado no país. As informações são trazidas em reportagem do G1.

A pesquisa foi publicada em 21 de julho na revista científica da National Academy of Sciences.

Para chegar aos resultados, os cientistas estudaram dados de governos locais dos EUA. Eles desenvolveram três modelos matemáticos com  aintenção de simular a transmissão da infecção por Covid-19 entre a populaçãos.

Por fim todos os modelos apontaram para os perigos de relaxar as medidas de saúde pública contra a Covid-19 cedo demais, traz a reportagem.

"Nossos modelos matemáticos demonstram que relaxar essas medidas sem termos intervenções farmacêuticas contra o vírus pode permitir o ressurgimento da pandemia", afirmou a principal autora do estudo, Andrea Bertozzi, professora de matemática da UCLA.

Ainda conforme a reportagem, os cientistas ressaltam que se as medidas de distanciamento e isolamento social não tivessem sido tomadas no início da pandemia, nos meses de março e abril, o total de diagnósticos positivos nos EUA e em outros locais do mundo teria sido maior.  Porém, caso essas medidas de distanciamento sejam afrouxadas antes da hora, o número total de infecções previstas no estudo é semelhante ao número que seria esperado ao longo da pandemia sem essas medidas.

Nenhum comentário