Executivos recusam presidência do BB porque acham salário de R$ 68,8 mil baixo

Executivos recusam presidência do BB porque acham salário de R$ 68,8 mil baixo
Foto: Marcelo Camargo/ Agência Brasil
O presidente Jair Bolsonaro e o ministro da Economia, Paulo Guedes, buscam um executivo do mercado para assumir a presidência do Banco do Brasil. 

No entanto, segundo o jornal O Globo, alguns nomes foram sondados, mas recusaram por causa do salário, considerado baixo em relação ao que é pago em bancos ou instituições privadas. 

No BB, o vencimento é fixado em R$ 68,8 mil, mais uma parte variável que pode dobrar o vencimento mensal. Caso o governo não encontre alguém do mercado, o plano B para a presidência do banco será uma solução interna. 

Ainda segundo a publicação, o economista Mateus Bandeira foi um dos nomes cogitados para substituir Rubem Novaes, que entregou sua carta de demissão na sexta-feira.

Bandeira foi candidato ao governo do Rio Grande do Sul pelo partido Novo. Ex-presidente do Banrisul, é visto como “alinhado” a Bolsonaro

Também foi cogitado Conrado Engel, atual conselheiro da gestora General Atlantic e com passagem pelos bancos HSBC e Santander.

Como solução caseira, da atual direção do BB, estão no páreo Carlos Hamilton Vasconcelos Araújo, vice-presidente de Gestão Financeira e Relação com Investidores; Mauro Ribeiro Neto, vice-presidente corporativo; e o presidente do conselho de administração  do banco, Hélio Magalhães.

Nenhum comentário