Teste


Breaking News



FORMOSA DO RIO PRETO: INSTITUTO CENSUS DESMENTE PESQUISA FAKE QUE CIRCULA NAS REDES SOCIAIS

FORMOSA DO RIO PRETO: INSTITUTO CENSUS DESMENTE PESQUISA FAKE QUE CIRCULA NAS REDES SOCIAIS

 24 de jul de 2020

Nos últimos dias vem circulando nas redes sociais uma pesquisa fake postada por um determinado cidadão que teria o objetivo de prejudicar o pré-candidato a prefeito Bira Lisboa. A equipe do candidato entrou em contato com o instituto que, em nota publicada na sua página oficial, desmentiu categoricamente a pesquisa, afirmando que, neste ano de 2020, não realizou nenhum trabalho em Formosa do Rio Preto. Diante dos fatos, o próprio Instituto esclarece que acionará as autoridades para apuração das responsabilidades civil e criminal  para que todas as providências sejam tomadas contra quem esteja produzindo fake news, o que é proibido conforme decisão judicial já prolatada e em pleno vigor.
CONFIRA ABAIXO A NOTA DO INSTITUTO CENSUS DESMENTIDO A PESQUISA FAKE EM FORMOSA DO RIO PRETO.
O INSTITUTO CENSUS DE PESQUISAS vem através da sua página oficial esclarecer sobre o FAKE NEWS divulgado na cidade de Formosa do Rio Preto-BA através das redes sociais no tocante ao resultado de pesquisa eleitoral. Deixamos claro que NÃO realizamos nenhuma pesquisa no Estado da Bahia em 2020.
Todas as nossas pesquisas são pautadas nos princípios da confidencialidade, honestidade e organização. Destaca-se que, o INSTITUTO CENSUS DE PESQUISAS é uma empresa séria, consolidada no mercado há vários anos no Estado do Piauí, Maranhão e Goiás. Quando fazemos nossas pesquisas todos os relatórios são emitidos de forma sigilosa ao cliente solicitante de acordo com as respostas colhidas em campo pela equipe de entrevistadores, todos capacitados, devidamente identificados com crachás, bonés e carros timbrados. Somos bem identificados em campo de pesquisa. Inconfundíveis!
Para efeito de conhecimento, todas as nossas pesquisas são realizadas através de equipamentos eletrônicos(tablets) e a apuração dos resultados feita de forma automatizada, utilizando sistema de GPS vinculado ao servidor do instituto, não havendo possibilidade de adulteração ou erros grosseiros nas estatísticas. Ressalte-se ainda que a pesquisa é assessorada por técnicos especializados em sistemas de informação e por estatísticos devidamente capacitados e autorizados para análise e validação dos resultados.
Diante dos fatos narrados acima, desde o momento em que tomou-se ciência da suposta publicação de resultados fraudulentos , já teve início a apuração dos fatos e tomaremos as providências necessárias em busca da responsabilização dos autores que estão publicando nas redes sociais a devida reparação do dano causado nas esferas cível, penal e eleitoral, haja vista que a adulteração e publicação de pesquisa fraudulenta  é considerada violação aos artigos 33 e 34 da lei 9504/97, passível de multa pecuniária, dentre outras medidas.
Reiteramos, por fim, nosso compromisso com a verdade e a transparência.
Teresina, 23 de julho de 2020

Nenhum comentário