Teste


Breaking News



Relator de processo no CNMP deve defender saída de Dallagnol da Lava Jato

Relator de processo no CNMP deve defender saída de Dallagnol da Lava Jato
Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom / Agência Brasil
O relator de um dos casos envolvendo o procurador Deltan Dallagnol no Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) deve defender a saída dele da força-tarefa da Operação Lava Jato. Segundo a coluna Painel, do jornal Folha de S. Paulo, um dos argumentos do conselheiro Luiz Fernando Bandeira em seu voto será a polêmica criação de fundação com os mais de R$ 2,5 bilhões recuperados pela Lava Jato. 
 
 
No relatório, o conselheiro não deve mencionar as palestras remuneradas de Deltan e nem a Vaza Jato, escândalo provocado pela revelação de conversas entre os procuradores - e também com o ex-juiz Sérgio Moro - que apontam ilegalidades na condução das investigações da força-tarefa da Lava Jato. Isso deve facilitar, segundo a publicação, o consenso pelo afastamento. 

O relator deve defender que as palestras remuneradas do procurador são atividades lícitas e as mensagens reveladas pelo Intercept Brasil, que sugerem relação de proximidade indevida com o ex-juiz Sergio Moro, são provas nulas. O processo foi colocado na pauta da sessão do CNMP do dia 18 de agosto.

Nenhum comentário