Collor pede perdão e diz que pessoas diminuem alcance que bloqueou ativos

Collor pede perdão e diz que pessoas diminuem alcance que bloqueou ativos
Foto: Divulgação

O senador Fernando Collor (Pros) voltou a pedir desculpas, na manhã desta segunda-feira (3), pelo sequestro de ativos durante a sua passagem pela presidência da República em 1990. Em entrevista ao Isso é Bahia, Collor ainda relatou que as pessoas tendem a diminuir o real alcance atingido pela medida, citando apenas o bloqueio das poupanças. 


“As pessoas diminuem o montante que foi bloqueado ao citar apenas as poupanças. O alcance foi muito maior. Bloqueamos também os depósitos em conta corrente, aplicações e todos os ativos”, disse Collor no programa do Bahia Notícias em parceria com A Tarde FM (103.9). 

 

“Ao longo desse tempo venho pedindo desculpas pelo extremo desconforto causado pela medida que tirou o sossego de inúmeras famílias brasileiras”, completou o ex-presidente. 

 

ELEIÇÕES NO SENADO
Collor ainda comentou que não deve ser candidato à presidência do Senado para o próximo biênio. “Meu projeto político é para, em 2022, ser candidato ao Senado novamente pelo estado de Alagoas”, relatou. 

 

O ex-presidente, no entanto, preferiu não comentar se apoiará ou não a possibilidade de reeleição do atual presidente, Davi Alcolumbre (DEM), que depende de mudanças nas Constituição para ser efetivada (saiba mais aqui). 


Fonte: Bahia Noticías

Nenhum comentário