Deputado baiano integra lista de investigados por uso irregular de verba parlamentar

 Deputado baiano integra lista de investigados por uso irregular de verba parlamentar

Deputado baiano integra lista de investigados por uso irregular de verba parlamentar

O deputado federal baiano Sérgio Brito (PSD) é um dos nove parlamentares a serem investigado por suspeita de uso irregular da cota para atividade parlamentar. A autorização para abertura de inquérito foi concedida nesta terça-feira (1) pela ministra Rosa Weber, do Supremo Tribunal federal (STF).


Também serão investigados os deputados federais Carlos Henrique Amorim (DEM-TO), Silas Câmara (Republicanos-AM, Danilo Jorge de Barros Cabral (PSB-PE). Benedita da Silva (PT-RJ), Fábio de Almeida Reis (MDB-SE), Hiran Manuel Gonçalves da Silva (PP-RR), Jéssica Rojas Sales (MDB-AC) e Fausto Pinato (PP-SP). Integra a lista ainda o senador Romário (Podemos-RJ).


A verba é destinada pela Câmara e pelo Senador para que os parlamentares custeiem despesas relacionadas ao exercício do mandato. A ministra atendeu a um pedido do vice-procurador-geral da República, Humberto Jacques de Medeiros. Há suspeita ao menos de peculato, que é a apropriação de recursos públicos.


De acordo com o G1, a Procuradoria encontrou indícios do uso irregular da verba a partir da análise de material de busca e apreensão, quebras de sigilo telefônico, bancário e fiscal, que apontaram suspeitas da existência de “um forte esquema de falsidade ideológica, associação criminosa e lavagem de dinheiro”.


O caso, diz a PGR, envolve a contratação da empresa Atos Dois Propaganda e Publicidade Ltda (Xeque Mate Comunicação e Estratégia). Os investigadores dizem que há elementos de que a empresa atuaria voltada para a para a prática de ilícitos, com a utilização de empresas de fachada e de “testas de ferro”, possuindo como sócios pessoas "com padrão de vida simples”.

Nenhum comentário