Imagem da cédula de R$ 200, com lobo-guará, é divulgada pelo Banco Central

 Imagem da cédula de R$ 200, com lobo-guará, é divulgada pelo Banco Central

A nota de R$ 200 representa a sétima cédula do Real e também a nota de maior valor nominal do Brasil. Ainda é a primeira mudança na família do Real em 18 anos

 (foto: Reprodução )
(foto: Reprodução )


Aguardada há pouco mais de um mês, a cédula de R$ 200 entra em circulação nesta quarta-feira (2/9). Estampada pelo lobo-guará, a nota foi apresentada pelo Banco Central (BC) nesta tarde, em evento transmitido pelo YouTube.

"A nova cédula passa a ter valor legal a partir de hoje, e vai entrar em circulação à medida em que
houver demanda", afirmou o presidente do BC, Roberto Campos Neto.

O BC já havia informado que a cédula de R$ 200 teria a estampa do lobo-guará, já que o animal foi escolhido pela própria população em pesquisa realizada em 2001. Porém, só divulgou o desenho, a cor e os elementos de segurança da nova nota nesta quarta-feira, por questões de segurança.

O sigilo foi necessário, segundo o BC, para evitar fraudes. Porém, acabou estimulando a criação de diversos memes relacionados à nota nota nas últimas semanas. Uma versão falsa da nota também chegou a circular no Rio de Janeiro.

Agora que o mistério foi desvendado, contudo, muitas cédulas devem chegar às mãos dos brasileiros. Segundo o BC, cerca de 20 milhões de notas de R$ 200 vão começar a rodar já nesta semana. Porém, até o fim do ano, a expectativa é que 450 milhões de unidades da nota estejam em circulação.

Cédulas de R$ 200 vão custar R$ 113 milhões

A criação da nova nota vai custar cerca de R$ 113 milhões. Porém, segundo o BC, era necessária porque a pandemia do novo coronavírus aumentou o entesouramento e a demanda da população por papel moeda. Em ofício enviado ao Supremo Tribunal Federal (STF) na semana passada, a autoridade monetária alegou que, sem isso, poderia até faltar dinheiro em papel para os saques do auxílio emergencial.

Os Partidos Rede, PSB e Podemos, contudo, questionam a criação da cédula e pediram ao STF a suspensão desse lançamento. O receio é que, pelo alto valor, a nova nota facilite a corrupção e a lavagem de dinheiro. Especialistas ainda temem que a medida estimule a desvalorização do Real. Até agora, contudo, a ministra Carmem Lucia, designada relatora da ação, não emitiu uma conclusão sobre o tema. Por isso, o lançamento foi mantido pelo BC.

A nota de R$ 200 representa a sétima cédula do Real e também a nota de maior valor nominal do Brasil. Ainda é a primeira mudança na família do Real em 18 anos. A última novidade havia sido a cédula de R$ 20, lançada em 2002


Fonte: Correio Braziliense

Nenhum comentário