Novo Ciclone Subtropical no Brasil?

 

Imagens da internet



Os próximos dias serão de muita chuva e ventos fortes do norte do Rio De Janeiro até o sul da Bahia passando por boa parte de Minas Gerais e todo o estado do Espírito Santo. Isso porque há a formação de um sistema de baixa pressão atmosférica na costa capixaba que pode dar origem a um novo ciclone subtropical.


A previsão da Climatempo indica que até o domingo (25) os acumulados de chuva cheguem aos 100mm em algumas cidades, o que pode acarretar em alagamentos e inundações. A pior condição do tempo fica para o litoral do Espírito Santo que deve ter, além do maior volume de chuva, as maiores rajadas de vento que podem alcançar os 80km/h.

Por conta da pista de ventos formada, há previsão para ressaca. A partir de segunda-feira (26) a costa fluminense e capixaba podem ter ondas de 2,5m. Na terça-feira (27) o mar deve subir mais com ondas de 3m de altura.

Um ciclone subtropical é um sistema híbrido, ou seja, ele não é nem um ciclone extratropical e nem um furacão, ele é realmente o meio termo. Não precisa de uma frente fria para se formar, mas também não tem um centro de baixa pressão tão intenso quanto de um ciclone tropical.


Se confirmado, esse será o décimo sistema catalogado pela Marinha do Brasil, e deve ter o nome de Mani.



Sobre a Climatempo

Com solidez de 30 anos de mercado e fornecendo assessoria meteorológica de qualidade para os principais segmentos, a Climatempo é sinônimo de inovação. Foi a primeira empresa privada a oferecer análises customizadas para diversos setores do mercado, boletins informativos para meios de comunicação, canal 24 horas nas principais operadoras de TV por assinatura e posicionamento digital consolidado com website e aplicativos, que juntos somam 20 milhões de usuários mensais.

Em 2015, passou a investir ainda mais em tecnologia e inovação com a instalação do LABS Climatempo no Parque Tecnológico de São José dos Campos (SP). O LABS atua na pesquisa e no desenvolvimento de soluções para tempo severo, energias renováveis (eólica e solar), hidrologia, comercialização e geração de energia, navegação interior, oceanografia e cidades inteligentes. Principal empresa de consultoria meteorológica do país, em 2019 a Climatempo uniu forças com a norueguesa StormGeo, líder global em inteligência meteorológica e soluções para suporte à decisão.

A fusão estratégica dá à Climatempo acesso a novos produtos e sistemas que irão fortalecer ainda mais suas competências e alcance, incluindo soluções focadas nos setores de serviços de energia renovável. O Grupo segue presidido pelo meteorologista Carlos Magno que, com mais de 35 anos de carreira, foi um dos primeiros comunicadores da profissão no país.

Mais informações:

Assessoria de Comunicação da Climatempo

(11) 3736 4502

Nenhum comentário