Primeiro Festival Internacional do Audiovisual Negro do Brasil tem início no dia 18/11


Uma ampliação do Seminário Audiovisual da APAN, o evento visa refletir e analisar as produções e os caminhos do audiovisual negro no País e no mundo


São Paulo, novembro de 2020 - O Festival Internacional do Audiovisual negro do Brasil (FIANb), tem sua primeira edição entre os dias 18 e 22 de novembro. Em formato online, o evento nasce como uma ampliação do Seminário da Associação de Profissionais do Audiovisual Negro (APAN), realizado anualmente desde 2016, e, este ano, conta com apoio e patrocínio do Amazon Studios e Amazon Prime Video. "Um festival amplo, atento aos múltiplos formatos e diversas formas de se pensar e produzir audiovisual, foi ponto fundante da criação do FIANb, como posicionamento político da diretoria e conselho da associação que, pela primeira vez, tem representação das cinco regiões do país, assim, em diálogo constante do que nos aproxima como profissionais negros, mas cientes também dos estágios e necessidades distintas de formação na produção audiovisual", explica Rodrigo Antonio, um dos coordenadores do Festival. O evento visa refletir e analisar as produções e os caminhos da produção audiovisual negra no Brasil e no mundo.
Nesta edição, o Fianb conta com mostra audiovisual, laboratório de desenvolvimento de projetos e a primeira edição do Mecaa, Mercado Audiovisual da Apan, destinado a capacitação e empreendedorismo de pessoas negras. Além disso, a programação inclui espaços de diálogos, workshops e masterclasses que objetivam envolver outras formas de atuação como o VR, séries para Instagram e produção para o Youtube. "Estas redes sociais estão cada vez mais presentes através do audiovisual. Queremos trazer experiências que possam ser formativas, estratégicas e que versem sobre a realidade, provocando possibilidades de produção, tendo como possíveis públicos, profissionais já estabelecidos no mercado, jovens universitários e pessoas interessadas em estabelecer contato com o audiovisual negro" afirma Kariny Martins, coordenadora de programação do Festival.

A transmissão das mostras competitivas e da programação aberta ao público será na TodesPlay, plataforma de streaming da APAN e, contará também, com duas mostras paralelas com curadoria do Festivail FICAA - Kurta Kinte da Colômbia e da plataforma de distribuição Cinemown.

Sobre a programação

• Mostra de Obras Audiovisuais e Mostra Competitiva

Com uma equipe formada por curadores convidados das regiões Norte, Sul, Sudeste do País e profissionais da TodesPlay, serão montadas quatro sessões que estarão disponibilizadas ao longo do Festival para voto do público. Os filmes da sessão ganhadora receberão um prêmio em dinheiro.

• Mecca

Espaço de mercado e empreendedorismo do FIANb, o Mecca objetiva dar conta das múltiplas realidades dos associados e profissionais negros do departamento de produção, com diferentes níveis de formação, estrutura de suas empresas produtoras e estágios de projetos. Um espaço de negócio adaptado à realidade dos produtores e profissionais em processo de constituição de suas carreiras e produtoras.

• Laboratório de Produção Executiva

O Lab de Produção Executiva ocorrerá na semana do Festival, entre os dias 19 e 21, das 10h00 às 16h00. A ideia é ser um espaço formativo para os associados da APAN, com pouca expertise na elaboração e apresentação de projetos, seja como pessoa física ou jurídica, por meio da partilha de documentos da rotina do produtor e diálogos com produtores executivos associados de maior trajetória da associação.

• Laboratório Negras Narrativas

Com patrocínio do Amazon Studios e Amazon Prime Video, o Lab Negras Narrativas, que está em sua 4º edição, selecionará projetos audiovisuais em etapa de desenvolvimento e produção de distintos gêneros e formatos. Contará com premiação por meio de aporte financeiro e apoio com equipamentos básicos de produção. Além disso, ao longo de 2021, terão consultorias especializadas no desenvolvimento e produção da obras audiovisuais com a equipe do Amazon Studios e de acesso a espaços formativos da Apan EAD, visando o desenvolvimento do projeto como a ampliação das possibilidades de inserção do profissional no mercado internacional. Abarcando projetos Narrativa Seriada, Longa Metragem e com enfoque central em projetos de Curta-Metragem, sendo selecionados, três projetos de longa-metragem, três de narrativa seriada e dez curtas-metragens.






Informações à imprensa

DAC Comunicação
Jornalista responsável: Daiane Amaral - daiane@daccomunicacao.com.br
Jornalista assistente: Jordana Jesus - jordana@daccomunicacao.com.br
(11) 94705-7189

Nenhum comentário