Postagens mais visitadas


MORADORES DENUNCIAM ATRASO DE QUATRO ANOS NA ENTREGA DE APARTAMENTOS FINANCIADOS EM BARREIRAS

 

Cerca de 160 pessoas pagaram R$ 90 mil por cada apartamento, que ainda não foi entregue. Além do atraso, compradores reclamam que os apartamentos estão sendo furtados

Moradores de Barreiras, no oeste da Bahia, reclamam do atraso na entrega de 160 apartamentos no condomínio Beira Rio II, que fica na cidade. Os apartamentos deveriam ter sido entregues em 2017, mas até hoje, os compradores ainda não puderam entrar nos imóveis.

Cerca de 160 pessoas pagaram R$90 mil por cada apartamento. Eles relatam que as obras estão há dois anos paradas. Por causa da demora, muitos ainda estão morando de aluguel.

“Eu tinha uma economia, investi nesse apartamento, não tenho mais economia, não tenho como fazer nenhum tipo de financiamento, e estou pagando aluguel”, conta Márcia Lopes, uma das compradoras.


Apartamentos deveriam ser entregues em 2017. Quatro anos depois, ainda não há previsão de quando os compradores poderão morar nos imóveis.

Diva Bonfim, uma outra compradora, já efetuou o pagamento de mais de 70% do valor do imóvel e também está sem previsão de quando terá a chave do apartamento.

“Eu paguei mais de R$ 85 mil nesse apartamento com a esperança de sair do aluguel. Hoje eu continuo morando de aluguel e com esse prejuízo enorme, que eu não sei mensurar”, disse.

Além de não saber quando vão poder morar nos apartamentos, os compradores enfrentam um outro problema. Dezessete apartamentos foram furtados, e tiveram danos na rede elétrica e hidráulica. O o valor para reparar os anos é de cerca de R$ 50 mil.

A WF Construtoras era responsável pela execução dos prédios, e não responde mais pela obra desde 2020. Desde então, o condomínio passou a ser de responsabilidade da Caixa Econômica Federal.

Em contato, a Caixa não respondeu aos questionamentos até a publicação desta matéria. Em 2018, a Caixa Econômica Federal se pronunciou e disse que a obra estaria pronta em três meses e que tinha elaborado um plano emergencial para a liberação antecipada de recursos para o pagamento direto aos fornecedores de materiais e serviços.

Fonte:G1/BA

Nenhum comentário