Teste

Breaking News

Em denúncia, Janot relata que Geddel se aproximou de Cunha porque "Lúcio precisava de cargos"





Na denúncia que o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, ofereceu ao Supremo Tribunal Federal (STF), o nome do deputado Lúcio Vieira Lima (PMDB-BA), irmão do ex-ministro Geddel, preso na Papuda, foi citado. 
Após apontar os acusados na denúncia, Michel Temer, Eduardo Cunha, Henrique Eduardo, Geddel Vieira Lima, Rocha Loures, Eliseu Padilha, Moreira Franco Joesley Mendonça e Ricardo Saud, Janot fala sobe a “verdadeira organização criminosa, espelhada na estrutura de Estado, com núcleos autônomos e interdependentes, em verdadeira e típica organização nodal, como sói ocorrer em crimes de ‘colarinho branco’”.
“Com relação à interação entre os núcleos político e administrativo da organização criminosa, a distribuição dos cargos ocupados pelos membros deste núcleo (administrativo) no âmbito do governo federal foi sempre um processo dinâmico, que envolvia constante tensão com o chefe do poder executivo federal e marcado por fortes disputas internas por espaços”, afirmou. 
Logo após, Janot relata o funcionamento dos esquemas ilícitos: “a disputa não se dava apenas entre os membros de agremiações distintas que pertenciam à organização criminosa, ela ocorria inclusive no âmbito do grupo dos ora denunciados, já que eles não atuavam juntos em todos os esquemas ilícitos".
Ainda relacionado ao esquema interno na Câmara dos Deputados, Janot afirmou que aproximação entre Geddel e Cunha, que seriam inimigos, se deu por conta de interesses para favorecer o recém-chegado à Câmara Lúcio Vieira Lima, que segundo a denúncia “precisava de cargos”, como transcrito abaixo:
“Depoimentos colaboradores. Segundo Lúcio Bolonha Funaro, "GEDDEL LIMA, no começo, era adversário do EDUARDO CUNHA no PMDB, quando ele migrou para o PMDB, entre 2004 a 2005; QUE deixou de ser adversário a partir de 2011, quando assumiu a vice-presidência da CAIXA ECONÔMICA FEDERAL, momento em que se aproximou de CUNHA; QUE, com a ida de LUCIO VIEIRA LIMA, irmão de GEDDEL, à Câmara, também ocorreu a aproximação de GEDDEL com CUNHA, pois seu irmão precisava de cargos' (Termo de Depoimento n. 5)”.

Nenhum comentário