Teste


Breaking News

Eliana Calmon pede desfiliação da Rede para apoiar Jair Bolsonaro



A ex-ministra da Bahia, Eliana Calmon, pediu desfiliação da Rede Sustentabilidade para poder apoiar o presidenciável Jair Bolsonaro (PSL), no segundo turno das eleições. Em entrevista ao Varela Notícias, nesta quinta-feira (11), Eliana afirmou que ela decidiu seguir a linha de posicionamento do candidato e que, por a Rede recomendar aos filiados que não apoiem o capitão da reserva, ela preferiu sair.
“Eles [integrantes do partido] não admitem que haja o apoio ao candidato Bolsonaro. Dessa forma, eu imediatamente liguei para o Secretario Geral do partido e disse a ele qual era a minha posição, estranhado, inclusive, a posição radical de Marina [Silva], porque sempre se mostrou como alguém que aceita as ideias, a diversidades e as diferenças. Já que não aceitou, eu estou abrindo mão da rede. Pedindo a desfiliação por uma carta”, explicou.
Ainda segundo Eliana, ela não iria aceitar continuar em um partido com posição “radical”. “Não posso [continuar no partido] diante das exigências da rede, mas ao mesmo tempo não me interessa fazer parte de um partido que radicalizou a sua posição”, afirmou.
Nesta quinta-feira (11), a Rede anunciou que não irá apoiar nenhum dos dois candidatos, Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT), mas recomendou que os filiados não apoiem Bolsonaro. Ainda de acordo com o partido, ele será oposição ao futuro governo, seja qual for o vencedor da eleição.

Nenhum comentário