Teste

Breaking News

Rui diz que é "inadmissível" ação do governo Bolsonaro contra Ford em Camaçari



O governador Rui Costa (PT) comentou durante o programa "Papo Correria", exibido nas redes sociais nesta terça-feira (12), sobre o imbróglio envolvendo o fechamento da fábrica da Ford em São Bernardo do Campo (SP). Diante da decisão da empresa, emissários do governo do presidente Jair Bolsonaro (PSL) colocaram em xeque os subsídios federais para operação da fábrica da Ford em Camaçari, na Região Metropolitana de Salvador. 
"É extremamente preocupante os dois primeiros meses do que está acontecendo a nível federal no Brasil. É muito preocupante. Se nós já vivíamos 4 anos de muita crise, vivemos nos últimos 60 dias muita trapalhada", comentou o chefe do Palácio de Ondina.
"Para a nossa surpresa, o estado de São Paulo, junto com o governo federal, fizeram uma reunião e fizeram essa informação chegar a imprensa para pressionar e ameaçar a Ford", analisou. "É algo inadmissível e incompreensível que o governo, que deveria cuidar de todos os estados e regiões, esteja com essas notícias nas imprensa".
Rui engrossou o discurso contra o Palácio do Planalto. "Não vamos aceitar qualquer iniciativa do governo federal de atrapalhar a industrialização do nordeste brasileiro".
O petista afirmou que conversou com o senador Otto Alencar (PSD), que pediu explicações ao Governo Federal. Uma reunião entre os três senadores baianos e o ministro da Economia, Paulo Guedes, está marcada para esta quarta-feira (13). "Pedi ao meu vice João Leão que acompanhe essa reunião", pontuou Rui, afirmando que espera uma posição unânime de todos os parlamentares baianos em "defesa do emprego e da industrialização" da Bahia.

Nenhum comentário