Teste


Breaking News



Prefeitura dá início ações de desassoreamento do Rio Grande,


Uma ação prévia a Semana do Cerrado (comemorada de 9 a 14 deste mês) está sendo posta em prática pela Secretaria de Meio Ambiente, por meio do Projeto Barreiras Bonita Por Natureza, em parceria com a Secretaria de Infraestrutura de Barreiras, no leito do Rio Grande, no centro da cidade. Trata-se do projeto de desassoreamento do rio, elaborado por técnicos da Secretaria de Meio Ambiente e que após ser validado junto ao Instituto de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema), no formato de inexigibilidade de outorga, começou a ser executado nesta quinta-feira (5).
Durante pelo menos 15 dias homens e máquinas irão trabalhar retirando bancos de areia que se formaram ao longo dos anos e que aos poucos foram comprometendo a vazão da água no local chamado de Baia da Guanabara. “Era um anseio da população de Barreias, as pessoas ficavam impressionadas com a imagem impactante da baixa no rio. Pensavam que o rio estivesse morrendo e modificando o seu curso”, explica o secretário de Meio Ambiente, Demósthenes Júnior.
O prefeito Zito Barbosa acompanhou de perto o andamento dos trabalhos e falou da ação de preservação. “É uma intervenção de suma importância para a preservação do curso d’água e recuperação do leio do nosso Rio Grande, que é um cartão postal da nossa cidade, um patrimônio natural. Por isso após obtermos a autorização do Inema, iniciamos os trabalhos de desassoreamento, com o objetivo de preservar a beleza desse rio maravilhoso, bem como assegurar as condições da prática dos esportes náuticos em nossa cidade”, disse.  
Amparado por um amplo e criterioso estudo, realizado na secretaria, o projeto prevê a retirada de bancos de areia em pelo menos dois pontos do rio, próximos ao Parque de Exposição Engenheiro Geraldo Rocha. O curso d’água permanecerá com as mesmas características e a retirada será apenas do material oriundo de assoreamento que foi acumulado. Com esta ação serão evitados danos a flora e a fauna, possíveis inundações nesse trecho e, ainda garantirá mais segurança à população, quanto ao risco de acidentes.
De acordo com a engenheira ambiental que trabalhou na elaboração do projeto, Marisa Rodrigues Costa, todo o levantamento técnico foi apresentado ao Inema em outubro de 2017, com total consentimento, por parte do órgão. “Este relatório foi elaborado com base na legislação ambiental vigente e normas técnicas existentes que tratam do assunto, considerados suficientes para o efetivo controle ambiental da atividade proposta”, explica.
Após a conclusão dos trabalhos de desassoreamento, já na Semana do Cerrado, um grande mutirão, no dia 14, unirá entidades e população para a limpeza do Rio Grande. Todo material retirado será levado a Praça Landulfo Alves e ficará exposto por um período, quando estudantes de escolas públicas, privadas e universidades passarão pelo local. A proposta da Secretaria de Meio Ambiente visa chamar a atenção para ações de prevenção e educação ambiental.
Sobre o Rio Grande - O Rio Grande é um dos mais importantes afluentes do rio São Francisco e nasce próximo à divisa entre Bahia e Goiás, na Fazenda Santa Emília em São Desidério, percorre 502 km até chegar ao Rio São Francisco, em Barra do Rio Grande. Da nascente à foz, há um desnível de aproximadamente 450 m. Os afluentes da margem esquerda têm maior potencial hídrico que os da direita. Devido a concentração de chuva e alimentação dos aquíferos. Na margem esquerda, os principais afluentes do Rio Grande são os rios das Fêmeas, de Ondas, Branco e Preto. Na margem direita é o rio São Desidério.
Dircom/PMB – 05.09.2019



Nenhum comentário