Teste


Breaking News

Wagner chama de “descabida” nota da Executiva do PT com crítica a Rui Costa


O senador Jaques Wagner (PT-BA) saiu em defesa do governador da Bahia, Rui Costa (PT) na polêmica envolvendo a entrevista dada à Veja, na qual o chefe do Executivo baiano assume pela primeira vez que pode ser candidato a presidência em 2022. Rui também afirmou que "não precisa levantar a bandeira Lula Livre para se fazer alianças". A declaração gerou revolta no partido. Na ocasião, a Executiva do PT nacional enviou uma nota discordando das declarações de Rui. Ao comentar o assunto, Wagner chamou de “descabida” o posicionamento da Executiva do partido. 
“A nota totalmente descabida, a nota da Executiva. Nunca vi fazer uma nota daquele tamanho para repreender ou atacar um governador do maior estado governado pelo PT e mais bem avaliado. Modéstia a parte nós fomos quem deu mais voto a Dilma e ao Haddad”, disse Wagner, na manhã desta terça-feira (17), em entrevista à Mário Kertész da rádio Metrópole. 
Ainda conforme o senador, a “a imprensa joga luz naquilo que vai gerar polêmica”. “A entrevista foi super equilibrada. Querer colocar Rui no papel de abandono a Lula é negócio de maluco. A gente fez a campanha de Haddad carregando Lula no peito. O melhor trabalho que a gente faz é mostrar um estado bem administrado. A gente fortalece o partido”, completou. 
Wagner também ponderou que o Brasil tem problemas maiores para resolver e confirmou que conversou com Rui após a polêmica. “A gente está com tanto problema no Brasil, que é melhor gastar energia com outras brigas”. “Falei com Rui, ‘essa tempestade parece grande mas não dura 48h o que interessa é o dia a dia’. Hoje ele está inaugurando mais uma obra”, afirmou.

Nenhum comentário