Teste


Breaking News



“PT precisa passar por reestruturação para retomar o poder”, diz Zé Dirceu


O ex-ministro do governo Lula José Dirceu de Oliveira e Silva (Zé Dirceu), de 73 anos, disse na noite de segunda-feira (16), durante um evento para divulgar seu livro no auditório da Universidade Estadual da Bahia (UNEB), que o PT – Partido dos Trabalhadores precisa passar pelo processo de reestruturação, caso queira voltar a ser protagonista na política.
Magro e muito abatido, o ex-ministro disse que os pilares do PT foram abalados nos últimos anos em decorrência dos escândalos e desgastou o partido tudo que foi construído pelo partido. Dirceu criticou o governo do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), o qual ele chamou de antidemocrático. O Grupo Globo também foi criticado pelo ex-ministro.
 “Não acredito que o Fernando Haddad o venceria no pleito passado, mas a facada contribuiu para eleger Bolsonaro. Teve ainda a prisão do Lula, mas tudo isso serve para uma reflexão”, disse Dirceu.
De acordo com Dirceu, diante desse cenário de poucas perspectivas para o ex-presidente Lula em 2022, o PT deve se alinhar com o ex-ministro Ciro Gomes (PDT). “Apesar dele [Ciro] ter distanciado do PT por questões pessoais, ele é uma pessoa que conhece como ninguém os problemas do país”, disse Dirceu.
Questionado se ele não atenderia os veículos de comunicação, Dirceu respondeu que já havia falado tudo na palestra. Em seguida, ele autografou vários livros.Nesta terça-feira(17),Dirceu divulga o livro em Santa Maria da Vitória.
Em 2012, Dirceu foi condenado pelo crime de corrupção ativa, sendo preso em novembro de 2013 e, quase um ano depois, liberado para cumprir o restante de sua pena em casa. Também foi condenado pelo juiz federal Sérgio Moro, em 2016, em duas ações penais, uma delas confirmada em segunda instância pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4), por corrupção passiva, lavagem de dinheiro e pertinência a organização criminosa.
Em junho de 2018, a Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu suspender a execução da condenação do ex-ministro José Dirceu a 30 anos de prisão na Operação ‘Lava Jato’. Com a decisão, Dirceu foi solto.
O político foi preso pela quarta vez em 17 de maio de 2019 para cumprir pena na sua segunda condenação. Ele deixou a prisão no dia 8 de novembro após decisão do Supremo Tribunal Federal sobre cumprimento de prisão após condenação em segunda instância.


EDIÇÃO: 

Nenhum comentário