Teste

Breaking News

policial ameaça vizinho de morte por causa de carrinho de supermercado



A Polícia Civil de Bauru, Estado de São Paulo, está investigando uma discussão entre um policial militar e seu vizinho. A mulher da vítima gravou com seu celular o momento em que o policial invade sua casa e ameaça seu companheiro. Tudo aconteceu na terça-feira (27).
De acordo com as informações do boletim de ocorrência feito pela mulher, a discórdia começou quando o casal deixou um carrinho de supermercado num terreno vazio que fica de frente com a casa do policial. O casal disse que os carrinhos são deixados ali, em comum acordo com o supermercado, por várias pessoas. De manhã funcionários do estabelecimento recolhem os carrinhos.
Ao chegar em casa, na segunda-feira a noite (26), o policial pediu para que o casal tirasse o carrinho do local. Eles não concordaram pois já era combinado com o supermercado em deixá-los ali mesmo.
Ameaças
O policial se revoltou com a atitude do casal e no dia seguinte invadiu a casa deles juntamente com outros dois policiais. Um dos policiais não entrou na casa, ficando do lado de fora. Conforme a discussão foi aumentando, a mulher começou a gravar as ameaças. Na casa estava a filhinha de 5 anos, que acabou vendo toda a cena. O caso foi registrado como abuso de poder.
Vídeo
Na gravação feita pelas vítimas dá pra ver que o policial estava muito nervoso e em nenhum momento respeitava a filhinha do casal. A mãe da criança chegou a falar com o outro policial dizendo que era errado aquela atitude e que a filha dela não poderia presenciar aquilo. O policial rebateu dizendo que era eles que estavam fazendo bagunça na frente da casa do outro militar.
No momento mais forte do vídeo, a mulher filma pela janela do quarto, quando o policial ameaça de morte o marido dela. "Ou você arruma uma arma e me espera aqui ou muda daqui. Porque senão, eu vou te matar" disse o ameaçador.
Assista:

A cópia do vídeo já está na delegacia e será analisada. O tenente coronel Flávio Kitazume disse que irá ouvir as outras partes do caso e depois chegará a uma conclusão. As medidas necessárias serão tomadas, disse o comandante da PM.
Fonte: Blasting News

Nenhum comentário