Teste

Breaking News

Empreendimento no Oeste baiano gerará cerca de mil empregos


O secretário de Turismo da Bahia, José Alves, recebeu, na última sexta-feira (14) em Salvador, os diretores do Aldeia Praia Park, Tesley Silveira e Lucas Terra, para fechar uma parceria entre o Governo do Estado e o empreendimento. O parque aquático, que funcionará no distrito de Rosário, em Correntina, no Oeste da Bahia, gerará aproximadamenre mil empregos diretos e indiretos e ainda será precursor no turismo de lazer na região. 
“Fiquei entusiasmado com o investimento do empresário Walter Gama (idealizador do empreendimento) porque isso faz com que a gente se interesse mais ainda por esse destino. O Caminhos do Oeste é uma região rica, pródiga no agronegócio, batendo recordes e mais recordes no que diz respeito à soja e ao algodão. É o local que mais vende implementos e equipamentos agrícolas da Bahia e talvez até do próprio Nordeste, ultrapassando grandes estados da nossa federação. Então, a gente acredita que esse pioneirismo do Walter vai ser premiado. Sabemos que é uma coisa de médio a longo prazo, mas ele está pagando o preço por ser pioneiro, mas vai colher também os louros por ter esse pioneirismo. O Governo do Estado aposta muito e acha, sinceramente, que ele está indo no caminho certo”, afirmou o secretário. Ele acredita que a região onde funcionará o parque tem uma força muito grande para atrair pessoas que moram em Brasília e em Goiás, além dos próprios baianos.
Alves garantiu que, no que depender do Governo do Estado, a iniciativa terá todo o apoio. “O nosso governador Rui Costa aposta muito nesses desafios e motiva que os empresários entrem nesses investimentos. Ele também orienta seus secretários, de turismo principalmente, para que a gente acompanhe e dê todo o apoio e as condições necessárias, não somente de orientação técnica, mas também de capacitação dos atores do turismo, sejam eles de hotéis, bares, restaurantes, atendentes, etc. até mesmo para poder provocar investimentos de outros empresários, sejam eles do ramo de entretenimento, hotelaria, restaurantes, tudo o que possa favorecer o atendimento adequado ao turista e ao visitante que lá irá passar”, explicou o secretário. 
Na avaliação dele, quanto mais entretenimento tiver na região onde estará o Aldeia Praia Park, mais a população irá consumir, pois possui um alto poder aquisitivo: “As primeiras caminhonetes, de lançamento, são compradas lá, os primeiros equipamentos agrícolas e carros esportivos são comprados lá, porque é onde está o recurso. Então, a gente acha que o investimento que está sendo feito vai ser recompensado e muito. Walter está enxergando muito longe”.
O advogado e diretor administrativo do Aldeia Praia Park, Tesley Silveira, comemorou o posicionamento da Secretaria do Turismo do Estado (Setur). “Saímos daqui com a certeza de que iniciamos uma parceria com o apoio total e irrestrito do Governo Estadual. Quando falo em apoio, me refiro também à criação de políticas que fomentem o desenvolvimento turístico no Oeste da Bahia, para a população conhecer o empreendimento turístico, e ao investimento em infraestrutura viária e de saneamento para a região. O parque é autossustentável em todas as vertentes, mas o entorno não, então a população da região vai se beneficiar também com o fomento ao saneamento básico à infraestrutura. O Governo está com os olhos voltados também para o Oeste da Bahia, pois é uma região que contribui muito para o desenvolvimento do estado e de todo o Nordeste do Brasil”, analisou Silveira.
O Aldeia Praia Park, que terá a sua primeira etapa inaugurada em 2019, está a mais de 1200 Km de Salvador e a apenas 3 Km da divisa com Goiás. Ele será o primeiro parque aquático da região Oeste da Bahia. Para o advogado e diretor operacional do empreendimento, Lucas Terra, o maior diferencial do parque para a Bahia é que irá trazer cerca de mil empregos diretos e indiretos, além de promover um lazer diferenciado para a região Oeste. “Queremos fazer o melhor e o maior parque da Bahia. Iremos levar lazer e qualidade de vida, bem como a oportunidade para as pessoas conhecerem coisas diferentes. O nosso parque, além de sustentável, é totalmente seguro para as famílias e crianças, vale a pena conferir”, garantiu Terra.
Investimento governamental
Por ser uma região muito promissora, o Oeste baiano tem recebido, segundo o secretário de Turismo, investimentos recorrentes do Governo do Estado, principalmente na área de logística, com estradas e aeroporto. O aeroporto de Barreiras deverá receber melhorias em breve, a fim de receber voos maiores. 
“Também temos recebido pedidos de empresários para construirmos um aeroporto em Luís Eduardo Magalhães, mas isto está sendo questionado por causa da proximidade entre a cidade e Barreiras. Talvez seja melhor deslocar o aeroporto para uma zona equidistante entre os dois municípios, a fim de fazer um aeroporto melhor. Enquanto isso, a gente vai dotar o aeroporto de Barreiras de uma melhor infraestrutura para que possa receber voos maiores e, quem sabe com um equipamento como esse (o Aldeia Praia Park), não comece a ter um fluxo maior de turistas, não somente os que vão fazer turismo de negócios, mas os de lazer também. Assim, é possível que provoque um investimento maior do estado para receber mais voos, até charter, pensando um pouco mais alto. Começa assim e daqui a pouco a coisa explode para uma situação positiva e atrai mais parques ainda”, adianta o secretário. 
O Aldeia Praia Park
Em harmonia com a sustentabilidade, o Aldeia Praia Park, além de ser uma opção de diversão e lazer, irá promover o turismo regional, abrangendo cidades do Oeste da Bahia, Goiás e Tocantins, atrair turistas de todo o Brasil e transformar a economia, que atualmente é baseada no setor agrícola. O empreendimento, idealizado pelo empresário paulista Walter Gama Terra Júnior*, quer levar o mar para dentro do Cerrado. Para isso, oferecerá uma das maiores piscinas de ondas do país, com cerca de 2.800 m², que simulará uma praia de verdade. Além disso, o parque contará com outros brinquedos aquáticos de baixa, média e alta adrenalina, área para shows e de convivência, estacionamento com capacidade para receber mais de 800 veículos, quiosques de alimentação e bebidas, praças de alimentação, restaurantes com cardápios regional e internacional, lojas comerciais de marcas de grande renome.

Nenhum comentário