Teste


Breaking News



Alberto Pimentel: “Acreditei nesse projeto Bolsonaro, porém não acredito mais”


O secretario de Trabalho, Esportes e Lazer (Semtel) de Salvador, Alberto Pimentel, desabafou nas redes sociais, mostrou indignação com a atual crise de seu partido, o PSL, e rompeu de vez com o presidente Jair Bolsonaro.
Pimentel fez duas postagens neste sábado (19) em sua conta do Instagram. Na primeira, ele fez um comentário em sobre entrevista em vídeo do ex-ministro da Secretaria-Geral Gustavo Bebianno, exonerado do cargo. Ele afirma que seus colegas de partido tem razão por estarem revoltados contra Bolsonaro, o qual acusa de traição.
“Tem muita coisa acontecendo que a população não sabe e, na reunião do PSL que foi gravada, fica claro que ninguém ali é traíra: estavam extremamente revoltados com a traição do governo Bolsonaro contra eles e contra o Brasil! Tudo será esclarecido nos próximos dias”, escreveu.
Em outra postagem, minutos depois, ele diz que já cansou de ser seguido por “militontos de direita”, e que não suporta mais ver políticos serem idolatrados como deuses.
“Se tiver mais algum militonto me seguindo, por favor deixe de seguir, a minha paciência para ouvir maluco que quer fazer da política religião em torno de uma pessoa só, a qual tem que ser venerada como um “deus imutável “ e denigrir a imagem das outras pessoas acabou!”, reclamou. “Fui contra Lula, Dilma, Temer e acreditei nesse projeto Bolsonaro, porém não acredito mais”, revelou.
Agora fica a dúvida se Pimentel continua como titular da Semtel, já que a posição foi uma aposta do prefeito ACM Neto para agradar o presidente da República, que tem, ou tinha, como uma das principais defensoras a deputada federal baiana e líder da legenda no estado, Dayane Pimentel, esposa de Alberto.
Durante a semana, áudios de membros do PSL foram vazados para a imprensa, onde se via um clima de insatisfação grande contra Bolsonaro. Isso se deu porque o presidente queria impor mudanças nas lideranças da legenda dentro da Câmara dos Deputados, trocando Delegado Waldir (PSL-GO) por seu filho Eduardo (PSL-SP) e em diretórios estaduais, chegando a confrontar o mandatário da sigla, Luciano Bivar (PSL-PE).

Nenhum comentário