Manifestantes ateiam fogo a unidade da Carrefour em SP após morte de João Alberto




 Manifestantes que participavam da Marcha da Consciência Negra atearam fogo nesta sexta-feira (20) a uma unidade do Carrefour, em São Paulo, em protesto ao assassinato de João Alberto Silveira Freitas, de 40 anos, numa unidade do hipermercado, em Porto Alegre .

 

De acordo com o jornal O Globo, após um início pacífico, o protesto ganhou contornos de tensão quando alguns manifestantes passaram a atirar pedras e destruir vidraças da fachada da loja na Rua Pamplona, uma das áreas mais nobres da capital paulista. Em seguida, o mercado foi invadido. Objetos foram quebrados e fogo foi ateado no interior do estabelecimento.

 

 

Clientes tiveram que se refugiar no fundo do mercado. Carros que estavam no estacionamento também foram depredados.

 

Depois do pedido dos organizadores para os manifestantes interromperem a depredação do supermercado, a manifestação foi encerrada. A Tropa de Choque chegou quando a multidão dispersava.

Nenhum comentário