Teste

Breaking News

“Quem acha que é o fim do Lula, vai quebrar a cara”, dispara Lula



O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) concedeu coletiva de imprensa na manhã desta quinta-feira (13) para comentar a sentença do juiz Sérgio Moro, que o condenou a 9 anos de prisão nesta quarta por corrupção. Lula afirmou que vai recorrer da decisão e garantiu que já esperava ser condenado.
“O que aconteceu ontem eu há previa no dia 16 de outubro do ano passado. Escrevi um artigo na Folha questionando: Por que querem me condenar? Nesse artigo, eu disse ‘os meus acusadores sabem que não roubei […] mas não podem recuar depois do massacre que promoveram na mídia’. Desde que esse processo começou e o Moro concedeu entrevistas sentenciando que era preciso uma forte cobertura da imprensa, se não ele não conseguiria prender pessoas e fazer com que elas delatassem…eu acreditava que esse processo terminaria assim. Porque era visível que o que menos importava para as pessoas que me interrogavam era o que você falava. Eles já estavam com o processo pronto”, disse.O petista disse acreditar na Justiça e citou a força tarefa da operação Lava Jato. Além disso, o ex-presidente voltou a garantir que não há nenhuma prova contra si no processo.
“A história é quem vai dizer quem está certo ou quem está errado. Eu continuo dizendo que não é possível acreditar no estado de direito se a gente não acreditar na Justiça. A Justiça não pode mentir, não pode tomar decisões políticas. A única prova que existe nesse processo de mais de mil páginas é a prova da minha inocência. Eu faço um apelo à imprensa e ao povo: se alguém tiver uma prova contra mim, por favor, diga, mande para a Justiça. Eu ficaria mais feliz se eu fosse condenado com base em uma prova. O que me deixa indignado é você perceber que está sendo vítima de um grupo de pessoas que contaram a primeira mentira e vão passar a vida inteira mentindo para justificar a primeira mentira que contaram”, falou.
“A sentença de ontem tem um componente político muito forte. O juiz Moro passou aproximadamente escrevendo 60 páginas para se justificar da condenação. Eu sinto que há uma tentativa de me tirar do jogo político. Eu sempre disse que a instituição por ser forte, as pessoas que a compõe precisam ter mais responsabilidade. Quando eu falo da PF e MPF, eu não falo da instituição, eu falo dos procuradores que estão fazendo parte da Lava Jato”, acrescentou.
Por fim, Lula disse oficialmente que quer ser candidato à presidência da República.
“Se alguém pensa que com essa sentença me tiraram do jogo, podem saber que eu estou no jogo. Agora, quero dizer ao meu partido, que vou reivindicar do PT o direito de me colocar como postulante à candidatura à presidência da República”, finalizou.


Nenhum comentário