Teste


Breaking News

Pela recuperação da BA 160, população Quilombola promete fazer manifestação em frente ao aeroporto de Bom Jesus da Lapa na chegada do Governador



Na visita do  Rui Costa a Bom Jesus da Lapa para a inauguração do frigorífico da cidade, prevista para este sábado(9). Uma manifestação está prevista para acontecer na chegada  do governador, pela população Quilombola da região. O protesto acontece para reivindicar melhorias na BA-160, que liga  município a Malhada, onde a situação da rodovia é precária e já não existe asfalto.
A referida estada já foi considerada por diversas vezes como a pior do Brasil, no trecho entre  Bom Jesus da Lapa e Malhada. A cada dia mais crítica, com cerca de 150 km de extensão, o asfaltamento, ou pelo menos o que restou dele na estrada está em precárias condições de trafegabilidade, causando transtornos e colocando em risco a vida de centenas de famílias que diariamente trafegam pelo local, especialmente das 19 comunidades de maioria Quilombolas que usam a estrada como a principal via de acesso a seus territórios.
Diante da situação, de falta de resposta do Estado, as representações resolveram convocar um ato na chegada do comitiva do Governador do aeroporto. Por entenderem que a situação é de descaso, de esquecimento e que a população perdeu  o direito de ir e vir com dignidade. A situação já foi pauta de várias denuncias, tanto pela população como pela Câmara de vereadores.
Em diversas reportagens feitas pelo site Notícias da Lapa nos últimos dois anos, todos os relatos dos moradores estão vinculados ao sofrimento diário das comunidades, especialmente do território Quilombola do Rio das Rãs, que fica há mais de 90 km de Bom Jesus da Lapa, alegam que vivem o descaso, vendo na BA 160 intrafegável um espelho da exclusão e da negação dos direitos, vinculados a falta de políticas públicas para a região.
A BA 160 começa em Ibotirama e termina em Malhada, é a principal estrada que liga Bom Jesus da Lapa a dezenove comunidades, a maioria delas quilombola, onde está localizada uma das primeiras comunidades quilombolas reconhecidas no Brasil, Rio das Rãs.
A respectiva estrada foi inaugurada em 1990 e na época a intenção era escoar a produção do projeto Formoso em Bom Jesus da Lapa, inclusive, a estrada era um importante elo para o Norte de Minas Gerais. Foi esquecida, sendo considerada pela Confederação Nacional do Transporte (CNT) por diversas vezes como uma das piores estradas do Brasil. Mesmo assim, até o momento, o assim o governo estadual, quem tem a responsabilidade pela via não mobilizou nenhuma ação para recuperar este importante trecho que dá acesso a essas comunidades.
Importância da BA 160
Apuramos que esta não é qualquer estrada, ela conduz à história do Brasil. Naquela região moram famílias descendentes de africanos escravizados que resistiram bravamente à escravidão e mesmo sob fortes dificuldades mantem vivas as tradições culturais, de subsistência e religiosas ao longo dos séculos. Agora, os seus descendentes não brigam contra o capataz, nem contra o chicote. Brigam por dignidade e igualdade para para poder viver como cidadãos livres e com direitos assegurados. O direito constitucional de ir e vir, sobre uma estrada em condições minimas de trafegabilidade e segurança é um destes.

Nenhum comentário