Teste


Breaking News

Dono da Havan ameaça demitir 15 mil funcionários caso Bolsonaro perca as eleições

O empresário Luciano Hang, eleitor declarado de Jair Bolsonaro (PSL) e dono das lojas Havan, ameaçou demitir 15 mil funcionários caso seu candidato não vença as eleições de outubro.

Em um vídeo polêmico divulgado nas redes sociais, Hang é acusado de coagir seus empregados a votarem no ex-deputado, sob o risco deles perderem seus empregos.

De acordo com o empresário, ele fez uma pesquisa de intenções de votos entre os funcionários da rede, e 30% de seus “colaboradores” pretendem votar branco ou nulo. Hang, então, faz um alerta sobre a consequência do voto nulo e branco e ameaça aqueles que não querem votar.

“Talvez a Havan não vá abrir mais lojas. E aí, se eu não abrir mais lojas ou se nós voltarmos para trás, você está preparado para sair da Havan? Você está preparado para ganhar a conta da Havan? 

Você que sonha em ser líder, gerente, crescer com a Havan, você já imaginou que tudo isso pode acabar no dia 7 de outubro e a Havan pode 1 dia fechar as portas e demitir os 15 mil colaboradores que vamos ter no final do ano?”, declarou.

Em entrevista ao jornal “Folha de S.Paulo”, o empresário negou que tenha intimidado seus empregados, mas ressaltou sua postura contrária ao Partido dos Trabalhadores.

“Jamais coagi, até porque não é democrático você obrigar alguém a votar naquela pessoa que você quer. Você pode dizer em quem você acha que deve votar, mas nunca obrigar. Só tem duas opções agora: Bolsonaro ou PT. 

Eu vou rever o plano estratégico se a esquerda vencer e me preparar para deixar o país, como fizeram na Venezuela”, declarou.

Pró-Bolsonaro, dono da Havan, Luciano Hang, ameaça demitir 15.000 funcionários se a “esquerda” vencer. O vídeo está circulando nas redes sociais nesta 2ª feira (1.out.2018). Inscreva-se no canal do Poder360 e fique por dentro das eleições de 2018.

Nenhum comentário