Teste

Breaking News

Após virar réu por suspeita de burlar licitação, Zé Ronaldo diz que ainda não foi notificado

O ex-prefeito de Feira de Santana, Zé Ronaldo (DEM) virou, nesta terça-feira (15), réu na 2ª Vara Criminal da cidade por suspeita de ter burlado processo licitatório em um contrato de R$ 6.379.495,62 milhões com a cooperativa Coopersade. O fato teria acontecido em abril de 2013. Procurado pelo BNews, Zé Ronaldo não quis comentar o assunto, mas deixou escapar que ainda não foi notificado. 
A denúncia foi feita pelo Ministério Público da Bahia. O órgão aponta que os "denunciados simularam a realização do processo de dispensa de licitação". O promotor Tiago Quadros denunciou ainda o então subprocurador do Município, Cleudson Santos Almeida, e a secretária de Saúde da cidade Denise Lima Mascarenhas.
Em nota, a secretaria de Saúde de Feira de Santana disse que “não há que se discutir a necessidade, à época, da contratação em regime emergencial, uma vez que se tratava da continuidade da prestação de serviços em área essencial à população, tais como Programa de Saúde da Família (PSF) e unidades básicas de saúde”. A secretaria explicou ainda que foi feito um processo licitatório, mas revogado, por contas de denúncias da empresa envolvida, amplamente divulgada no “Programa Fantástico”, da Rede Globo. 
A secretaria reiterou que logo após o término do contrato emergencial, foi feito novo processo licitatório. “Antes mesmo de vencer os 60 dias, realizou novo processo licitatório, contratando duas empresas para a prestação dos serviços e assim encerrando definitivamente o contrato emergencial”.
Com informações de Bruno Luiz 
Matéria relacionada:

Nenhum comentário