Teste


Breaking News

Filho de Bolsonaro detona Mangueira após vitória: ‘Tem tráfico, bicheiros e milícias’



O vereador do PSL do Rio de Janeiro, Carlos Bolsonaro,  entrou em mais uma polêmica nessa semana. Tudo por conta da vitória da Mangueira no Carnaval carioca. A agremiação fez uma homenagem à vereadora Marielle Franco, do PSL. 
A vitória da Estação Primeira de Mangueira, no entanto,  não agradou o filho do presidente do Brasil. Ele foi explícito ao detonar a escola, que chegou ao seu vigésimo título, estando perto da Portela entre as maiores vencedoras do Carnaval de todos os tempos. 
“Dizem que a Mangueira, escola de samba campeã do carnaval e que homenageou Marielle, tem o presidente preso, envolvimento com tráfico, bicheiros e milícias”, disse ele em uma rede social, sendo apoiado pelo seu grupo de seguidores, mas criticado em alguns veículos da imprensa. 
Veja abaixo a publicação feita pelo vereador e filho do presidente:

Dizem que a Mangueira, escola de samba campeã do carnaval e que homenageou Marielle, tem o presidente preso, envolvimento com tráfico, bicheiros e milícias. Esse país está de cabeça pra baixo mesmo.
14,5 mil pessoas estão falando sobre isso
Um dos seguidores de Carlos concordou com ele, mandando uma resposta sobre o tema. “A hipocrisia dos que comemoram a Vitória da Mangueira se esquecem que o Presidente da escola está preso por envolvimento com as milícias. Essas que foram o braço do assassinato da Marielle, é mais ou menos bater palmas pelo assassino ir ao enterro e levar uma coroa de flores“, escreveu ele. 
Dizem que a Mangueira, escola de samba campeã do carnaval e que homenageou Marielle, tem o presidente preso, envolvimento com tráfico, bicheiros e milícias. Esse país está de cabeça pra baixo mesmo.
Rapaz, o presidente da mangueira foi afastado da escola. Ele é investigado por participar dos esquemas do MDB. Eu sempre denunciei, diferente da sua família que sempre apoiou. Esqueceu do apoio de vocês ao Cabral, pezão e Paes? O que tá virado é sua memória.
6.784 pessoas estão falando sobre isso
Quem não gostou nada da situação foi o deputado federal Marcelo Freixo, do mesmo partido de Marielle. Ele escreveu para Carlos: “Rapaz, o presidente da mangueira foi afastado da escola. Ele é investigado por participar dos esquemas do MDB. Eu sempre denunciei, diferente da sua família que sempre apoiou. Esqueceu do apoio de vocês ao Cabral, pezão e Paes? O que tá virado é sua memória“.  Veja a publicação 

Nenhum comentário