Teste


Breaking News



Município de Luís Eduardo Magalhães vai implantar Agenda 2030 da ONU



O município de Luís Eduardo Magalhães, no Oeste da Bahia e um dos mais dinâmicos de todo o país, vai aderir à Agenda 2030 da ONU e implantar como meta de gestão o cumprimento dos 17 Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS). A adesão será formalizada em um evento programado para o próximo dia 10. A informação foi dada pelo próprio prefeito da cidade, Oziel Oliveira, que esteve na sede da Rede Bahia, onde assinou termo de parceria para a realização do evento com o CORREIO.

Oliveira foi recebido pelo diretor de relações institucionais da Rede Bahia, Humberto Garrido, e também visitou o presidente do Conselho de Administração da empresa, Antonio Carlos Júnior, a quem entregou o livro A Capital do Agronegócio, uma publicação que reúne informações sobre a cidade e as oportunidades de investimento que oferece. Luís Eduardo Magalhães é um dos maiores produtores de grãos (soja e milho) e algodão do Brasil e também local da Bahia Farm Show, maior feira de negócios do setor agropecuário do Norte e Nordeste.

Acompanhado pelo diretor do Worldwatch Institute – Brasil (WWI – Brasil) - organização focada globalmente no estimulo ao desenvolvimento sustentavel. -, Eduardo Athayde, o prefeito participou de uma reunião com a gerente comercial do CORREIO, Luciana Gomes para fechar detalhes da parceria. “A gente tenta cada vez mais se aperfeiçoar dentro das matrizes de gestão. Luís Eduardo vive em uma velocidade muito grande e estar pensando já em 2030 antecipa oportunidades. Os ODS vão ajudar tanto na gestão pública quanto na privada. Isso converge para melhorar toda a condição que nós vivemos lá. Acho isso muito importante para a conexão de nossa cidade com todo o mundo numa plataforma já planejada pela própria ONU”, pontuou Oliveira.

O gestor municipal projeta um crescimento principalmente na área de educação. “Nós estamos fazendo um investimento grande em novas escolas, estamos construindo 12 com toda a estrutura para esportes, ginásios modernos. Essas crianças precisam ser preparadas dentro de uma plataforma moderna do que é a alta tecnologia que a própria cidade já vive”, afirmou. “O agronegócio, que é a essência da nossa economia, é uma plataforma altamente tecnológica, então trazer essa realidade também para dentro das nossas estruturas públicas, principalmente da nossa educação, é o maior desejo meu. Eles (os alunos) também precisam ter uma plataforma de mundo para que conheçam e tenham acesso a isso”, completou.

Eduardo Athayde comentou que a adesão fará com que os objetivos de desenvolvimento já praticados pela cidade de Luís Eduardo Magalhães ganhem visibilidade. “Luís Eduardo, na verdade, já está fazendo vários dos 17 ODS, só que não está mostrando para o mundo dessa forma. A partir do momento que adotar (a agenda da ONU, que define que os ODS sejam implantados e cumpridos até 2030), vai integrar essa linguagem internacional e vai mostrar para o mundo cada ODS que ele já está fazendo, ou já fez,com muita competência até aqui”.

Athayde ainda completou: “Na nova visão internacional, na 'eco-nomia' global digital, Luís Eduardo não é interior da Bahia, mas sim um ponto do planeta. É assim que o planeta vê esse ponto. Então, essa articulação de Luís Eduardo com vários outros pontos do planeta, nos Estados Unidos, Europa, China, é muito importante, principalmente agora, quando você vê a China ofertando ao Brasil US$ 100 bilhões em fundos, os árabes ofertando US$10 bilhões. Quem correr na frente, com linguagem nova, vai acessar esses capitais na frente, Luís Eduardo tem tudo para acessar na frente de todo mundo”.

Luciana Gomes lembrou do papel do CORREIO em apoiar o setor produtivo e contribuir para o desenvolvimento sustentável da Bahia e de seus municípios. “O jornal CORREIO sempre está avançando na comunicação e está junto das prefeituras para divulgar os ODS. A gente tem uma função de comunicar para a sociedade todas as boas práticas que todas as prefeituras têm feito. Isso é uma prática importante e muito casada com o que o CORREIO faz, que é levar informação de qualidade e relevância para a sociedade”, afirmou.

Correio da Bahia 

Nenhum comentário