Estudo norte-americano aponta que mulheres morrem mais por choque cardiogênico

 


Imagens da internet


Complicação do infarto, essa condição mata mais da metade dos pacientes que dão entrada nos hospitais com seus sintomas

10/11/2020

Por Nicola Ferreira, da Agência Einstein

Após um infarto grave é comum que ocorram algumas complicações, uma delas e com a maior mortalidade é o choque cardiogênico. Caracterizada pela incapacidade do coração de bombear o sangue para os outros órgãos, essa condição mata mais da metade das pessoas internadas por ataque cardíaco. Mesmo com a alta mortalidade, uma pesquisa norte-americana notou que nem todos os pacientes recebem o mesmo atendimento: as mulheres muitas vezes têm sintomas subvalorizados e tratamento incorreto.

Palavras-chave: Mulher; infarto; cardiologia; qualidade de vida



Assine gratuitamente os conteúdos da Agência Einstein

Com foco em saúde, ciência e bem-estar, a Agência Einstein oferece gratuitamente conteúdo qualificado para jornais, revistas, emissoras de TV e rádio e sites de notícias.

A iniciativa do Hospital Israelita Albert Einstein, de São Paulo, tem o objetivo de difundir informação de qualidade para promover saúde e difundir conhecimento.

Para assinar a Agência e ter acesso gratuito aos conteúdos disponíveis para publicação em seu veículo, acesse: agenciaeinstein.com.br

Clique aqui e conheça mais sobre a Agência Einstein.


Att,

Agência Einstein - Notícias de Saúde

Nenhum comentário