Postagens mais visitadas


Papa abre maior consulta democrática da história sobre futuro da Igreja

 O Papa Francisco vai abrir  a maior consulta democrática já promovida pela Igreja Católica. O Vaticano vai instituir um sínodo sobre o futuro da instituição religiosa.



O processo de consulta deverá durar dois anos e será dividido em etapas. A fase de escuta diocesana vai até abril de 2022 e deverá ser procedida por uma fase continental de setembro de 2022 a março de 2023.


A última “fase da Igreja universal” será encerrada pela assembleia do Sínodo dos Bispos no Vaticano, em outubro de 2023. A edição do 16º evento terá como tema "Por uma Igreja Sinodal: Comunhão, Participação e Missão". A expectativa é que um grande número de adeptos do catolicismo participem e sejam ouvidos sobre os caminhos que a religião deverá seguir.


“Permitir que todos participem é um dever eclesial essencial!”, disse o papa Francisco neste sábado (9). “Não é necessário criar outra Igreja, mas sim criar uma Igreja diferente”, comentou o Santo Padre.


O próximo sínodo deverá ser o quarto realizado pelo Papa Francisco desde que assumiu o posto de pontífice. O debate deve incorporar discussões que podem modernizar o catolicismo, como a maior participação feminina na tomada de decisões e o acolhimento de grupos ainda marginalizados por correntes mais ortodoxas.


Francisco destacou que o Sínodo é um "momento eclesial", apenas, não um parlamento ou uma investigação de opiniões. “No único Povo de Deus, portanto, caminhemos juntos, a fim de experimentar uma Igreja que recebe e vive este dom da unidade e está aberta à voz do Espírito”, acrescentou. As informações são do Poder360.

Nenhum comentário