Mulher ataca casal gay dentro de petshop: “Isso não é de Deus”

 Mulher ataca casal gay dentro de petshop: “Isso não é de Deus”

"Um homem enfiando assim oh… o p** no c* do outro?! Que isso, fio?", disse a mulher que vestia uma camiseta escrita "fé"

Começou a circular nesta segunda-feira, 28, o vídeo de uma mulher que vestia a camiseta escrito “fé” atacando diretamente um casal gay dentro um petshop em Birigui, interior de São Paulo. A senhora sem identificação ainda, chegou a afirmar que o relacionamento homoafetivo das vítimas “não é de Deus”.

Conversamos com um advogado criminalista que nos respondeu se ela poderia ter sido presa em flagrante. Confira aqui.

Mulher ataca casal gay dentro de petshop: "Isso não é de Deus"
Crédito: Reprodução/TwitterMulher ataca casal gay dentro de petshop: “Isso não é de Deus”

O vídeo começa com a agressora mostrando seu descontentamento a respeito do sexo entre pessoas homossexuais. Ela chegou até bater a mão em outra, insinuando uma cena de sexo. “Um homem enfiando assim oh… o p** no c* do outro?! Que isso, fio?”, começa a destilação homofóbica.

O dono do estabelecimento logo intervém: “Por favor, aqui dentro não”. “Então vai lá fora, que eu falo pra vocês lá fora!”, disse a senhora ao casal, os desafiando.

Uma das vítimas começa a dialogar e se defender após os ataques. “A senhora sabe que é crime? A gente não quer ouvir a opinião da senhora. A senhora guarda ela pra você. Ninguém aqui tá pedindo a opinião da senhora. Eu não estou sendo desrespeitoso com a senhora, estou falando pra guardar pra você”, disse.

Não satisfeita, ela continua: “Estou falando para você que o negócio é homem com mulher, não é homem com homem, nem mulher com mulher. Você tá ouvindo?! Isso não é de Deus! Isso não é de Deus! Isso não é de Deus! Isso não é de Deus!”, disse a mulher se aproximando novamente das vitimas com tom de voz extremamente alto, querendo mostrar resistência na situação.

Em um momento, um dos homens violentados diz que vai chamar a polícia. Ela, sem nenhum pudor retruca: “Pode chamar a polícia!”.

O dono do estabelecimento novamente intervém a senhora, a puxando para saída do local. “Tem que respeitar”, disse ele. Na sequência, ela volta a atacar: “Pode deixar que eu pego ele lá fora”.

“É uma ameaça?”, questiona um dos agredidos. Então, o dono coloca um ponto final na história: “Por favor, são meus clientes. Eu quero que você respeita. Do jeito que eu estou te respeitando, eu quero que você respeite eles”.

Confira o vídeo na íntegra:

Homofobia é crime

Infelizmente, ainda hoje existem pessoas que têm aversão à comunidade LGBTQIA+ e que renegam a existência da classe na sociedade por puro preconceito. Desde junho de 2019, é previsto por lei que homofobia é considerado crime no Brasil. O ato criminoso é punido através da Lei de Racismo (7716/89), que hoje prevê crimes de discriminação ou preconceito por “raça, cor, etnia, religião e procedência nacional”.



Fonte: Cratraca livre

Nenhum comentário